Ex de Jojo Todynho, Lucas Souza diz ter sofrido assédio moral no Exército por causa da cantora

Reprodução whatsapp

Segundo o ex-militar, seus superiores mandaram que ele apresentasse lista de músicas do casamento, dentre outras exigências
Lucas Souza
O influenciador Lucas Souza, 23 anos, relembrou o seu casamento com a cantora Jojo Todinho e revelou ter sofrido assédio moral do Exército por causa da cantora. Ele era militar quando os dois se conheceram e celebraram a união, em janeiro de 2022.

Durante bate-papo no programa Muito+ do canal do Band Entretê, nesta quarta-feira, 5, o ex-militar revelou que sofreu assédio moral do Exército por conta do seu relacionamento.

Lucas, que era tenente, contou que, apesar da profissão nunca ter sido o seu sonho, até gostava muito do trabalho, mas viu sua relação com a instituição perder forças após seu casamento.

“No finalzinho, [trabalhar no exército] estava começando a se tornar uma coisa ruim por causa da exposição, porque eu era muito pressionado para não fazer as coisas. Na época, eu era um dos militares mais falados do Brasil, a galera olhava para mim e via a imagem do exército”, avaliou ele.

“Eu estava muito atrelado a Jojo, mas muito atrelado ao exército também. Eles me enchiam muito o saco e, às vezes, por conta das polêmicas, eu levava esporro”, lamentou.

A situação teria ficado mais complicada quando anunciou que se casaria com a funkeira. Lucas disse que seus superiores queriam negar a ele o direito de casar fardado, o que para ele teria sido um assédio moral.

“Eu sofri assédio moral na época do meu casamento porque era um direito meu casar fardado e eu queria executar esse direito, aquela coisa da espada, e eles estavam pressionando para eu não fazer porque seria muita exposição. Eles mandaram eu mandar o setlist das músicas do meu casamento e tinha esse preconceito”, contou ele.

“Na instituição eu era subordinado, sempre fui um baita profissional, nunca deixei nada atrasar e eles não tinham o que reclamar de mim, não tinha o que pegar para me tirar da instituição”, disse. “Foi uma decisão minha sair do exército. Eu gostava bastante, acredito que eu poderia me manter lá”, finalizou.

Lucas ganhou projeção devido ao seu relacionamento com a dona do sucesso “Que Tiro Foi Esse”. Após o fim do casamento, em outubro de 2022, ele deu novos rumos à sua vida, virou influenciador e até participou da última edição de A Fazenda (Record), novembro de 2023.

ISTOÉ Gente

11 respostas

  1. Ate quando o exercito vai dar essas estrelas a esses recrutas formados no meio expediente para serem chefes de individuos que fizeram um concurso e possuem um nivel superior?
    Pq eu mesmo sou oficial (de verdade) e não concebo a existência de CPOR em pleno 2024 em um exército alegadamente profissional e especializado.

    1. Passei por isso. quando chegou um na seção onde eu estava há 15 anos sozinho. chegou dizendo que não sabia nada. Peguei a legislação com umas mil páginas e entreguei. Informei onde podia tirar suas dúvidas, SEF, ICFEX, etc… Pronto! foi Suficiente para OD me chamar. Fui trocado de função e meu conceito que já não era bom, ficou pior. KKK. Esse mesmo OD já tinha passado alguns momentos desagradáveis com minha pessoa. O EB é para quem coragem de: BABAÇÂO. Caráter nenhum, família em terceiro plano. Primeiro o chefe, segundo a carreira. Uma vergonha.

  2. Só nao entendo o fato dele dizer que prestou concurso para entrar no Exército. Ele nao É Temporário via CPOR? Falou de ter desistido de seguir carreira. Eu hein. Entendi nāo.

    1. É o nível desses indivíduos hoje em dia, tudo mentira mesmo.
      Fez concurso nenhum, estava ali prestando o serviço militar inicial e não teve seu tp sv prorrogado:
      Daí já se vê a moral do cidadão.

  3. Não quero cometer a mesma injustiça que por vezes sou vítima. Servi o Exército como QE e trabalhei do primeiro ao último dia, fui para reserva e serei eternamente grato ao Exército. Muitos Oficiais R2 passaram pela OM, na imensa maioria bons militares, mas como em todas as profissões, sempre existem aqueles que não deveriam estar ali e, a falha do sistema ( geralmente daqueles que se dizem profissionais), Lhes fez Militares Temporários.

    Toda e qualquer generalização, poderá converter-se em injustiça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo