Sabe aquela história de “aqui o filho chora e mãe não vê?” Esquece!

AQUI O FILHO CHORA E A MÃE NÃO VÊ

16 respostas

  1. Desejaria que o brasil participasse de uma guerra para ver se essa animação toda continuaria.

    Aliás, bem provável que as famílias fizessem de tudo para retirar seus filhos do Serviço Militar muito antes.

    Encaram como se fosse tudo uma brincadeira, um pique-nique, uma colônia de escoteiros.

    É só o filhinho chegar em casa com arranhões de um rastejo no acampamento que mamãe e papai vão logo procurar o comandante.

    O Brasil já era como país sério e suas FA seguem a mesma trilha.

  2. Nosso Exército é de paz, pintar meio fio e Formatura…o narrador está correto em suas palavras.

    Se o garoto tiver uma boa lembrança de quando serviu, será esta.

  3. Caminho sem volta.

    Uma cena dessa é inconcebível em Parris Island, o centro de recrutamento do Marine Corps.

    Um jovem desse não tem condições nem de tirar serviço armado e, a mãe, com todo o respeito, não está a altura de uma Rosa Maria Paulina Barros Cavalcanti da Fonseca.

    O EB rumo ao subsolo do fundo do poço.

  4. E O Que Dizer Da Nova Geração De Generais? A Tropa É Espelho Do Guia. Pode Ter Certeza Que Não Serão Esses Recrutas, Filhos Do Pobre, Que Destruirão A Imagem Deplorável Do EB. Com A Palavra O Filhinho De General Mauro Cid E Os Generais Covardes De Bolsotrevas.

  5. Não é culpa dos recrutas, muito menos das mães. A formação militar está mudada e defasada desde a raíz, ou seja, na formação dos oficiais de Academia, dos sargentos de Escola. Estes mesmos são os que formam os novos soldados. Mal formados também formam mal. Vida que segue.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo