“Não é uma obra de caráter eleitoral”, diz ministro sobre a construção da Escola de Sargentos em Pernambuco

Múcio

Lula assinou o termo de compromisso para construção da ESA, na manhã desta sexta-feira (19)

Tainá Alves

A segunda ação da agenda do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), nesta sexta-feira (19), foi a solenidade de assinatura do Termo de Compromisso para a construção da Escola de Sargentos e Armas (ESA), realizada no Comando Militar do Nordeste (CMNE), no Recife. O ministro da Defesa, José Múcio Monteiro participou da agenda ao lado do chefe do Palácio do Planalto.

Durante o discurso Monteiro fez questão de pontuar que a construção da Escola de Sargentos não tem ligação política, referindo-se aos posicionamentos do ex-presidente Jair Messias Bolsonaro (PL) e seus apoiadores.

“Essa não é uma obra de caráter eleitoral, mas estruturante. Digna de países de primeiro mundo. Obra de profundo alcance social”, frisou o ministro.

Múcio também pontuou os ganhos ambientais, a preservação, a melhoria do abastecimento hídrico na região e a importância da ESA não apenas para Pernambuco, mas para o Brasil.

“A finalidade principal é centralizar e aperfeiçoar o processo de formação de sargentos na carreira, que compõe cerca de 62% do efetivo profissional do Exército. Além das instalações militares, a escola traz para a região, a longo prazo, obras de infraestrutura, como ampliação e melhorias de obras de acesso, saneamento, energia elétrica, construção de imóveis residenciais e hospitalares. Somente a folha de pagamento dos militares injetará cerca de R$ 200 milhões, por ano, na economia local”, explicou ele.

Além disso, o ministro enfatizou o trabalho realizado pelos militares.

“Enalteço o empenho dos militares. Minha relação com as Forças Armadas e de respeito e comprometimento”, disse Monteiro.

jc

3 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo