Militar da FAB, namorado posta vídeo de homenagem para vítima de queda de helicóptero em SP: ‘Com você descobri o amor’

Henrique Thiofilo e Letícia Rodzewics — Foto: Reprodução/Instagram

Além de Letícia Ayumi Rodzewics, morreram no incidente a mãe dela, Luciana Marley Rodzewics Santos, o amigo Rafael Torres e o piloto, Cassiano Tete Teodoro
O militar da Força Aérea Brasileira (FAB) Henrique Thiófilo publicou, neste sábado, um vídeo de homenagem para a namorada, Letícia Ayumi Rodzewics, uma das vítimas da queda de um helicóptero no litoral de São Paulo. A aeronave foi encontrada nesta sexta, em Paraibuna, após 12 dias de buscas.

Ao longo das buscas, Henrique usou as redes sociais para apelar por ajuda e pedir orações pela amada. Ele se deslocou até a região em que o helicóptero havia emitido os últimos sinais antes de desaparecer, para acompanhar o trabalho dos serviços de resgate.

Neste sábado, após a confirmação que não houve sobreviventes na queda, o militar fez um vídeo de homenagem para Letícia e declarou o seu amor.

“Com você descobri o que é o amor… Eu te amo eternamente, meu amor!!!”, escreveu ele na postagem, que reúne fotos de momentos de cumplicidade do casal.

Helicóptero desaparecido
O helicóptero desaparecido em São Paulo foi encontrado em Paraibuna (SP), segundo divulgado pela Polícia Militar de São Paulo, nesta sexta-feira.
A aeronave, que tinha como destino Ilhabela (SP), no Litoral Norte de São Paulo, e estava desaparecida há 12 dias.
A aeronave foi encontrada em Paraibuna, mesmo município em que horas antes do desaparecimento foi feito um pouso de emergência.

FAB vai investigar
A FAB informou que o Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA IV), localizado em São Paulo (SP), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), foram acionados nesta sexta-feira para iniciarem as investigações sobre as causas do acidente envolvendo a aeronave de matrícula PR-HDB, na região de Paraibuna (SP).

De acordo com a FAB, a ação inicial será a utilização de técnicas específicas de “coleta e confirmação de dados, a preservação de indícios, a verificação inicial de danos causados à aeronave, ou pela aeronave, e o levantamento de outras informações necessárias ao processo de investigação”. O trabalho vai ser conduzido por “pessoal qualificado e credenciado”.

“A conclusão das investigações terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade de cada ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir os possíveis fatores contribuintes”, informou a FAB.

Dificuldades e licença cassada
O piloto relatou ao dono e coordenador do heliponto em Ilhabela dificuldades durante o voo devidas às condições climáticas do local. De acordo com o Uol, o piloto explicou a Jorge Maroum que não tinha a visibilidade adequada durante o voo.

— Tá tudo colado aqui. Não vai dar certo não, Jorge — disse Cassiano, em referência à visibilidade ruim no céu.

Jorge, então, pede que o piloto “venha por cima” porque haveria “um buraco” em que a visibilidade estaria melhor. Ainda de acordo com o Uol, Cassiano relatou que não tinha “condição de subir”.

Em nota, a Anac diz que Cassiano Tete Teodoro “não dispõe de confirmação de sua presença como piloto em comando do voo”. Além disso, ele “teve sua licença e todas as habilitações sumariamente cassadas pela Agência em 15 de setembro de 2021 por condutas infracionais graves à segurança da aviação civil”. A Anac diz que ele chegou a recorrer, mas a decisão foi mantida.

Ainda de acordo com a agência, “em outubro de 2023, após observar prazo máximo legal para a penalidade administrativa de cassação, que é dois anos, o piloto retornou ao sistema de aviação civil ao obter nova licença com habilitação para Piloto Privado de Helicóptero (PPH)”. “Essa licença não dá autorização para realização de voos comerciais de passageiros”, finaliza a Anac. Segundo a CNN, a advogada Érica Rodrigues Zandoná, que representa o piloto, diz que “a defesa se resguarda o direito de não comentar até averiguar todos os fatos junto ao seu cliente”.
O Globo – Edição: Montedo.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo