Caso Rolex faz militares pressionarem por delação de Cid; entorno de Bolsonaro espera que ele seja ‘Dirceu da direita’

Tenente-Coronel Mauro César Barbosa Cid. CPMI - 8 de Janeiro - 11.07.2023 Foto: Geraldo Magela/Agencia Senado

Pessoas próximas avaliam que colaboração ajudaria na situação jurídica do tenente-coronel e afastaria do Exército a crise decorrente das investigações

São Paulo – Militares amigos do tenente-coronel do Exército Mauro Cid voltaram a pressioná-lo para que faça uma delação premiada.

O motivo, desta vez, é a revelação de que o ex-auxiliar de Jair Bolsonaro (PL) tentou vender um Rolex recebido de presente pelo ex-presidente da República durante uma viagem oficial à Arábia Saudita, informação que consta de e-mails obtido pela CPI dos Atos Golpistas (veja as mensagens no vídeo abaixo).

A ideia é que, na delação, Cid explique quem ficaria com o dinheiro da venda do relógio de luxo.

Assessores de Bolsonaro sempre viram Cid como um “Dirceu da direita”, numa referência ao ex-ministro da Casa Civil de Lula (PT), José Dirceu, que jamais aceitou colaborar com a Justiça.

O avanço das investigações contra o tenente-militar, entretanto, levaram a família dele – incluindo o pai, general da reserva Mauro Cid – a defender que ele faça uma delação para, além conseguir benefícios judiciais, afastar do Exército a crise decorrente dessas revelações.

Em maio, já seguindo conselho de familiares, Cid passou a ser defendido pelo advogado Bernardo Fenelon, especialista em delações premiadas.

Fenelon tem livros sobre o assunto e já celebrou mais de 10 delações, entre elas, a de Meire Poza, ex-contadora do doleiro Alberto Youssef que foi uma das delatoras da Operação Lava Jato.

g1

14 respostas

    1. Honra? Talvez vc tenha usado o termo errado, não ficaria espantado, o honrado não domina a tecnologia de um telefone , vc pode desconhecer a língua portuguesa e Preceitos básicos da Lei. Acobertar Bandido não é Honra. Além do mais, vc deve saber ler ou ter ouvido alguém falar sobre RDE…

      O PRF que foi preso já está com cara de choro, logo vai abrir o bico, vai colocar um cartaz na cela ” não aloprar!”.

      Continuo acreditando nos FE, mas só nos bons.

  1. Silvinei Vasquez acabou de ser preso, como gosto de ver esse povo indo curtir uma cana, mesmo que breve. Tem que se ferrar, além do que fez, ainda quer atrapalhar a investigação.

  2. É típico do Minto se descontrair, enquanto os outros se dão mal. Relembrando, os acampados enfrentando ventos, chuvas e vários problemas e ele curtindo Orlando na Flórida😁. Na pandemia, o povo com Covid morrendo e ele curtindo praia, navegando e pescando em Santa Catarina.

  3. “Afastar do Exército a crise”. Na cabeça deles eles são o Exército como se a Instituição não tivesse meios nem obrigação para afastar os desvios individuais de seus integrantes. Para isso existe o Conselho de Disciplina, mas vão empurrar, desgastando a Instituição, para que saia via cota compulsória.

  4. Enquanto o Bolsonaro tá fora curtindo a vida. Cid ta afundando o nome do Exército com este silêncio…deve delatar sim, teve erro, teve crime, tem culpado. NÃO DELATAR É ESCONDER CRIME!!!…NÃO VEJO HONRA ALGUMA EM FICAR EM SILÊNCIA EM UMA SITUAÇÃO DESSA, PELO CONTRÁRIO

  5. CID pode ser diagnosticado com o CID 13/171, contagioso, após uso abusivo e prolongado de CLOROQUINA.
    * cID – Código internacional de Doença
    * CID 13 – Louco
    *cID 171 – Estelionatário
    *CID 13/171 – é a doença proveniente do DNA da caserna em que a sede de mando e poder sobe até a cabeça, impedindo o perfeito entendimento da realidade, provocando miopia MORAL e ÉTICA. Caso agravado pelo uso contínuo da CLOROQUINA, medicação adquirida pelo EB, ex-FUS-Ex.

    1. Essa cloroquina foi produzida pelo Laboratório do EB junto com a ivermectina, por isso a baixa qualidade e efeitos colaterais na memória e caráter dele. Kkkkk

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo