Morre aos 100 anos o último soldado francês que lutou no Dia D

Léon Gautier último soldado francês no Dia D

Combateu ao lado dos Aliados para iniciar a libertação da Europa. Como gratidão à sua entrega à bandeira nacional, o presidente francês, Emmanuel Macron distinguiu-o, em junho de 2021, como Grande Oficial da Legião de Honra.

Morreu o último membro da unidade francesa do Dia D, Léon Gautier, aos 100 anos. Era o único que mantinha ainda presente a unidade de comando francesa Kieffer, que desembarcou na Normandia e que atuou ao lado dos Aliados, pela libertação da Europa na Segunda Guerra Mundial.

A morte foi anunciada na segunda-feira (3) pela página do Memorial de Caen, no Twitter, mas ainda não se sabe a causa.

Nascido a 27 de outubro de 1922, em Rennes, era aprendiz de construtor de carroças no início da Segunda Guerra Mundial e ingressou na marinha aos 17 anos, em 1940, e foi logo enviado para o campo de batalha. “Na época éramos jovens e já tínhamos aprendido a odiar os boches. Afinal de contas, éramos patriotas”, disse Léon.

Gautier foi um dos 177 comandos da marinha francesa que escapou para o Reino Unido quando a Alemanha invadiu a França e, em seguida, foi escolhido para ajudar a liderar os primeiros dias dos desembarques do Dia D na Normandia, desembarcando logo no primeiro dia: terça-feira, 6 de junho de 1944.

Como agradecimento, o presidente francês, Emmanuel Macron concedeu a Léon Gautier uma das maiores honras da França em 2021 ao nomeá-lo Grande Oficial da Legião de Honra.

Macron entregou medalhas a Gautier e a outros militares numa cerimónia nos arredores de Paris, para celebrar o aniversário de um discurso do líder exilado, General Charles de Gaulle, onde instigava à revolta por parte do francês contra a ocupação nazi.

DN/Lusa

5 respostas

  1. Existem valores verdadeiros, a defesa da patria, o sacrifício, o Sacerdócio, a enorme força de vontade que brota no coração dos homens na defesa daquilo que pra eles é sagrado, seu chão, sua terra, sua gente, sua bandeira. Cumpriu a missão!

    Agora, aqui? Missão é sinônimo de treta, safadeza, sacanagem, Ganância. Aqueles velhos lemas da caserna foram postos a prova, nenhum sobreviveu. …foi o peito liso…Não! Dos grandes lemas só restou um: farinh pouca ou muita, meu pirão primeiro, segundo, terceiro…e onde ficam os outros? Devem ficar calados pois a voz deles é a minha!

    1. Não percebeu, amigo? Militar brasileiro, em especial os de carreira em sua maioria, são extremamente medíocres, só pensando na pensão, na vantagem X, no intertísio, no aumento que virá…O militar é sempre foi composto por nacionais de um país, todos aqueles que lutam por ele. Militar brasileiro é funcionário público como qualquer outro e mais nada.

    1. Vocês só pensam nisso. Não enxergam um palmo à frente. Eles lutaram por algo muito mais valioso que altos estudos ou um soldo. O sangue que correu nas veias desses homens era de um valor inestimável. São homens raros, iguais aos que lutam agora na Ucrânia. Eita raça medíocre é militar das Forças Armadas. é por isso que a população não gosta de vocês e isso vai além do ladrão da vez na presidência, do político X ou Y.

  2. Vocês só pensam nisso. Não enxergam um palmo à frente. Eles lutaram por algo muito mais valioso que altos estudos ou um soldo. O sangue que correu nas veias desses homens era de um valor inestimável. São homens raros, iguais aos que lutam agora na Ucrânia. Eita raça medíocre é militar das Forças Armadas. é por isso que a população não gosta de vocês e isso vai além do ladrão da vez na presidência, do político X ou Y.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo