Esquerda prepara acenos aos militares durante CPMI do 8 de Janeiro

Senadora Eliziane Gama (PSD-MA), relatora da CPMI dos atos golpistas do dia 8 de janeiro (Rodrigo Bomfim/Rádio Mirante AM)

Parlamentares ligados ao Planalto consideram que CPMI do 8 de Janeiro abriu oportunidade para reaproximar a esquerda das Forças Armadas

Edoardo Ghirotto
Parlamentares ligados ao governo Lula viram na CPMI do 8 de Janeiro uma oportunidade para reaproximar a esquerda das Forças Armadas.

Integrantes da base governista consideram que a esquerda errou ao criticar os militares após os ataques terroristas do 8 de Janeiro. A ideia, agora, é acenar à cúpula das Forças Armadas e defender a atuação do Alto Comando diante da tentativa de golpe.

A estratégia foi pensada por deputados que pertencem à tropa de choque do ministro da Justiça, Flávio Dino. Entre eles estão Duarte Junior e Rubens Pereira Junior, do PSB e do PT do Maranhão, respectivamente.

Guilherme Amado(METRÓPOLES)

7 respostas

  1. Segundo o advogado de bozonaro, o qual promove sua defesa no TSE, ele trata de pessoa pífia no vernáculo nacional, portanto tá gravado nos anais da história jurídica brasileira que ele é analfa funcional.

  2. Esse aceno servirá também com uma “pá de cal” sobre a pretensa e esdrúxula promoção dos QE A subtenente.

    Viramos a página e vida que segue.

  3. Adeus modificação na lei 13.954, lula acaba de receber o protetor abraço amigo dos estrelados. Logo: não vai querer polemizar Mudando algo feito por eles. Assim sendo: Lula, manda 9% e não se toca mais nesse assunto.

  4. Lula tem que escolher, ou agrada a direita, ou não governa. Nessa linde as discrepâncias da lei 13.954 não serão sanadas. Mais uma vez o chão de fábrica perde pra política.

  5. Primeiramente #cidlivre

    Falei diversas vezes aqui que militar abana o rabo quando jogam o osso (aumento). Seja esquerda ou direita a lealdade está em quem paga mais. Historicamente a esquerda sempre agradou mais os militares. Se não é contraditório que as ditaduras de esquerda tem FA mais fortes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo