Análise do GSI sobre 8/1 indicava cenário de “normalidade”, diz general

Foto: Sérgio Lima/ AFP

A declaração do chefe do Comando Militar do Planalto, general Gustavo Henrique Dutra de Menezes, diverge de informes produzidos pela Abin

O chefe do Comando Militar do Planalto, general Gustavo Henrique Dutra de Menezes (foto), afirmou ao Ministério Público Militar que a análise de risco enviada pelo GSI indicava um cenário de “normalidade” no dia 8 de janeiro, em Brasília.

O conteúdo da declaração, no entanto, diverge de informes produzidos pela Agência Brasileira de Inteligência, Abin, que alertou sobre o risco de invasão das sedes dos Três Poderes horas antes dos militantes bolsonaristas partirem em direção à Esplanada dos Ministérios.

Em ofício enviado ao MP Militar, Dutra de Menezes disse que não houve reforço preventivo da segurança em função do documento repassado pelo GSI e que o Comando Militar do Planalto enviou 130 militares ao Palácio do Planalto por conta própria.

Segundo Dutra de Menezes, o aumento do efetivo só foi solicitado pelo GSI quando os manifestantes começaram a adotar “comportamento hostil nas proximidades da Esplanada dos Ministérios”.

No ofício, o general afirmou que o Batalhão de Polícia do Exército, o Batalhão da Guarda Presidencial e o 1º Regimento de Cavalarias de Guardas só atuam na segurança quando há planejamento e requisições do Gabinete de Segurança Institucional.

O Antagonista/montedo.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo