PT e PSOL irão sugerir a Lula a extinção ou modificação das Forças de Operações Especiais do CFN e EB

comandos no morro

Ativistas do PT e PSOL irão sugerir ao Presidente Lula a extinção ou modificação das Forças de Operações Especiais do CFN e EB

Nelson Düring

Editor-Chefe DefesaNet

  • Grupos políticos agem para garantir os santuários obtidos com a ADFP 635 (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 635), conhecida como ADPF das Favelas.
  • Proposição de reduzir a capacidade de ação ou até a extinção das Forças Especiais do Marinha do Brasil e do Exército Brasileiro
  • Por desdobramento também atingir Forças Policiais Militares Estaduais como o BOPE (RJ) e ROTA (SP)

Especialistas políticos ligados a assuntos referentes a temas como os Direitos Humanos, Minorias e Segurança Pública, oriundos do Partido dos Trabalhadores (PT) e Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), trabalham em documento conjunto a ser enviado em caráter reservado ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que deverá fazer a apreciação, ou não, até o dia 22 de maio de 2023.

O documento a ser enviado irá sugerir ao PR, à extinção das Organizações Militares da Marinha e Exército, sendo elas respectivamente o Batalhão de Operações Especiais de Fuzileiros Navais (BtlOpEspFuzNav) e o Comando de Operações Especiais (COpEsp).

Com o plano prevendo caso haja a inviabilidade ou uma forte resistência interna dentro dos quadros operativos de ambas as Organizações Militares, para se fazer cumprir a meta, devendo então seguir uma ação parcelada de curto-médio prazo, que deverá fazer:

I – À modificação do orçamento (o rebaixando até níveis de subsistência);

II – Modificação das estruturas existentes;

III – Modificação da cultura vinculada à morte;

IV – Modificação dos cursos ministrados;

V – Modificação dos brevês, símbolos e distintivos utilizados por ambas as Organizações Militares;

VI – Reduzir ou encerrar vínculos e atividades de intercâmbio com unidades militares pertencentes à OTAN.

O relatório que deverá passar de 200 páginas, e ironicamente, possui auxílio técnico para a sua formulação de militares reformados oriundos de áreas do Corpo da Armada – Marinha do Brasil – e da Companhia de Precursores Paraquedistas, pertencente ao Exército.

As razões para a sugestão de extinção se dão a princípio por caráter político-ideológico, em especial pelo fato das unidades do Corpo de Fuzileiros Navais e Exército terem sido uma das principais frentes de rastreamento e neutralização de atividades e insurgências armadas de viés comunista no interior do Brasil até o final dos anos 80, ainda no regime militar, e essas unidades de Operações Especiais foram utilizadas frequentemente como ferramentas de precisão para os serviços de inteligência estatais à época – que segundo o documento a ser enviado – favoreceu diretamente ao desaparecimento de ativistas políticos.

Porém o foco principal e urgente, não explicitado abertamente, que será abordado é a violência aplicada contra minorias étnicas em operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), em especial no Estado do Rio de Janeiro, onde – segundo o documento em elaboração – as unidades de Comandos Anfíbios (ComAf) e Comandos (EB), fizeram, proporcionalmente, mais baixas contra Agentes Perturbadores da Ordem Pública (APOP) em comparação as demais unidades das Forças Armadas somadas no mesmo Teatro de Operações (TO), gerando um alto número de óbitos, principalmente negros, fugindo dessa forma o foco de levar a paz, acolhimento e justiça, no entanto aplicaram “estruturas de racismo estrutural e cultural aplicado pelo poder militar”.

Em anexo ao documento, deverá conter:

I – Fotografias internas das instalações das Organizações Militares;

II – Manuais, doutrinas e atividades de cursos;

III – conversas de grupos de WhatsApp entre os militares de ambas as organizações;

IV – Gravações de áudio e vídeo;

V – Documentos internos de caráter confidencial de ambas as Organizações Militares;

Tais meios foram extraídos com a facilitação de ex-militares que pertenceram ao Grupamento de Mergulhadores de Combate (GruMeC) e da Companhia de Precursores Paraquedistas (Cia Prec Pqdt), e foram obtidos pelos mesmos durante adestramentos, visitas, reuniões e intercâmbios conjuntos, em um trabalho coordenado que resultou com um acúmulo de arquivos digitais ao longo de 7 anos.

A colaboração contou com parcela de um pequeno grupo de Praças – incluindo do Efetivo Variável – e Oficiais contrários as visões conservadoras e politicamente inflexíveis da maior parte dos integrantes do Batalhão Tonelero (CFN), 1º Batalhão de Ação de Comandos e do 1º Batalhão de Forças Especiais, que segundo esses ex-militares, “poderiam representar um risco eminente ao Estado Democrático de Direito e a segurança dos demais poderes, gerando risco considerável às instituições e a estabilidade do país“.

A ação, no âmbito da sugestão, também orientará que os quadros ativos de ambas as Organizações Militares – BtlOpEspFuzNav e COpEsp –, caso seja feita a escolha pelo Presidente da República à opção pela extinção das respectivas unidades, que seus militares ativos sejam remanejados para pontos difusos e longínquos do território nacional para exercerem funções convencionais de cunho preferencialmente interno-administrativo em suas respectivas Forças Militares, e se possível, que evite divisões ou colaborações de trabalho conjunto no mesmo setor e/ou grupo com militares concluintes de cursos relacionados à Operações Especiais, para que frustre dessa forma qualquer tipo articulação para retaliação, insurreição, conflito ou ação de natureza semelhante, devido aos conhecimentos adquiridos pelos integrantes dessas unidades.

Também na sugestão a ser encaminhada, existirá um trecho – que ainda está sendo trabalhado, mas com convergências – que na impossibilidade de não aceitação da extinção imediata ou a curto prazo, que os símbolos comuns utilizados por essas unidades sejam modificados, como:

I – A águia símbolo das Ações do Reconhecimento sendo substituída por uma coruja ou pombo agarrando um livro que remeterá a constituição;

II – O raio sendo substituído por um galho florido de ipê amarelo;

III – E a caveira sendo substituída por duas mãos de cores distintas – negra e branca – cumprimentando-se, ou um capacete azul com um canário levando em seu bico folhagem, remetendo a paz.

O teste-piloto, como forma laboratorial, no qual utilizaram para testar o nível de moral e reação de unidades de Operações Especiais Federais, foi a recente medida de proibição do uniforme camuflado operacional por parte do grupo de Operações Especiais da PRF, através do Segundo Oficio Circular nº 2/2023 no dia 13 de janeiro sendo aplicado, fazendo o Grupo de Resposta Rápida (GRR) fazer o uso de uniforme de coloração azul marinho, ineficaz para as ações,  somando ainda à extinção de grupos táticos-especializados ao longo das Unidades Federativas, ações que resultaram por parte dos agentes da PRF um resultado de resistência sobre as aplicações impostas em um valor e força numérica igual a zero, e partir dessa observação de laboratório em pequena escala, houve a percepção que algo mais alteroso poderia ser aplicado de forma gradual e em grande escala, sem maiores ruídos, no máximo, como de praxe, com alguma nota explicativa no Twitter, que também não foi feito.

Além disso, é sabido pelos movimentos políticos de esquerda, que os quadros operacionais da ativa e da reserva do BtlOpEspFuzNav e COpEsp são atualmente o campo mais blindado e imutável contra as influências de comunhões de partidos de esquerda, o que dificultaria arduamente o manejo do atual governo em setores estratégicos nas Forças Armadas e no diálogo com associações militares, criando uma forte e impenetrável barreira de entrada.

Para se ter uma ideia da dimensão da barreira incômoda ao PT, PSOL aliados a inúmeras ONGs, alguns Praças e Oficiais da reserva remunerada do Batalhão Tonelero e do COpEsp, possuem mais poder de dissuasão e influência entre os militares ativos e inativos das 3 Forças Armadas e em outros órgãos governamentais civis do que a parte significativa dos oficiais generais atualmente em serviço ativo.

Com esses oficiais generais vistos dentro das Forças e por parcela significante da sociedade civil, como politicamente inertes ou inclinados à causa partidária Lula-petista, e que na maioria dos casos possuíram desde muito cedo, ainda como capitães, diálogos com grupos de políticos voltados ao progressismo ideológico de esquerda latino-americano.

Caso esse grupo obtenha êxito na alteração passar para a batalha de extinção das Organizações Militares mencionadas, será questão de pouco tempo para que mirem as unidades equivalentes, porém com poder, recurso e influência menor que são as Forças Auxiliares, isso é unidades de Operações Especiais Policiais, sigam o mesmo caminho nos estados alinhados à atual administração e por pressão aos demais.

Os grupos ideológicos se movimentaram já na campanha eleitoral levando o candidato Luis Inácio lula da Silva a um evento eleitoral no Complexo do Alemão, 12OUT2022. A proposta também tem o caráter de cobrança eleitoral, pelo que grupos tanto CV e outros, incluindo até milícias realizaram em apoio da campanha eleitoral do candidato petista.

Esta ação contra as Forças Especiais Militares seria uma garantia futura e pressão contra os governos estaduais de desmobilização de grupos especiais das Polícias Militares, tais como: BOPE (RJ), ROTA (SP) e outros nos demais estados.

Isto é uma consequência da Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 635, solicitada pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB) e sancionada pelo Ministro do STF Edison Fachin em Dezembro 2019.
Um ato do ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, que extinguiu os Comandos de Operações Especializadas (COEs) da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que existiam em cada uma das cinco regiões do país. O ministro quer que a PRF fique focada na atividade fim, que é fiscalizar as rodovias federais.
Os COEs regionais foram avisados da decisão nesta sexta-feira (13/1). Porém, a extinção ocorreu de fato dia 24 de janeiro.

A imprensa saudou como a volta à atividade-fim da PRF, como fruto da campanha ativista que não aceitou a participação de membros do COE na ação da Vila Cruzeiro (RJ), 24MAI2022. O cenário no Arco Metropolitano do Rio de Janeiro e as rodovias federais que o integram, em especial a BR-116, sofrem hoje com o roubo de cargas. (Observar que o roubo de cargas é hoje mais lucrativo que o narcotráfico para as gangues do Rio de Janeiro.)

Esperamos que caso essa sugestão chegue ao Presidente da República, que ele use a sapiência para não executa-la e tão pouco interferir nas atividades referentes as Forças de Operações Especiais das Forças Armadas. Devemos lembrar que o Batalhão de Operações Especiais de Fuzileiros Navais assim como o Comando de Operações Especiais, são pertencentes ao Estado, e não ao governo. Toda e qualquer interferência, ou em caso mais extremo, a hipotética extinção, resultará em perda irreversível em termos de conhecimentos, táticas e procedimentos indispensáveis e estratégicos que foram adquiridos ao longo de sucessivos anos, que são utilizados para salvaguardar os interesses do país a aplicação de poder em esforços de guerra ou conflito onde o Brasil estiver representado.

defesanet/montedo.com

27 respostas

  1. KKKKKKKKKKK
    Gente sem vergonha!
    O possante Robin Hood dos frascos e comprimidos:
    – o ‘seu’ Glauber Braga é o autor desta fanfarronice.
    Bravatas, bravatas e bravatas.

    1. Ahahaha e tem milico otario que acredita e ainda, pasmem senhores, votam nesse enganador. Continuem dando moral pra esses caras do PSoL e PT mesmo, Vão morrer de fome, mas ouvindo um discurso lindo de luta e Justiça ahahahaha

  2. Bom dia prezado Sr Montedo.
    Já envie nesta data dois comentários. Envie e posteriormente reenviei com o propósito de corrigir a grafia. Como o senhor pode observar tudo que escrevo está ficando com a primeita letra com maúscula.
    Considerando o acima descrito solicito-lhe a possibilidade de desconsiderar as postagens anteriores e publicar (se for o caso) o comentário.
    Nossos parabéns pelo seu excelente trabalho.
    Sucesso. Desejamos um excelente e abençoado ano de 2023.

    OBS: Mesmo Pegando Um Texto Produzido No Word E Colando Neste Espaço As Primeiras Letras Continuam Em Maiúscula.

    “Parabéns” ao partido das trevas! A “parceria” entre o crime organizado, o narcotráfico, as “comunidades” está se consolidando. Parafraseando o iluministro GILMAR MENDES, do STF (Ministro de Primeira Grandeza): Instalou-se um modelo cleptocrata na gestão publica (falando do passado e da operação Lava-Jato). Veja Link: https://Www.Youtube.Com/Watch?V=5u5t7AKkpmw
    A atual gestão parece ser a antiga cleptocracia (dos governos passados do PT) aperfeiçoada, mais madura, astuta, maquiavélica, nefasta, vingativa e corrupta. Com o diferencial de cooptar/limitar/manipular/constranger/diminuir e se vingar , com a maior pressa possível, de todos os setores da sociedade que limitaram as ações da cleptocracia no passado (em especial os militares, policiais militares e os conservadores em geral).
    Sobre a politização do judiciário e judicialização da política veja também: https://www.youtube.com/watch?v=nk5xXmMxo5Y

  3. Isso é um problema. Não acho que deva acabar com as tropas especializadas das forças de segurança ou defesa. Qualquer país respeitável deve ter tropas disponíveis para o pronto emprego. O que se deve evitar é o culto a morte e à violência generalizada dentro dessas tropas, principalmente nas polícias militares. Talvez seja o caso de rever a atuação de tropas como a ROTA e o BOPE.

    1. Pois é, esse e exatamente o problema! Quem disse que a esquerda quer que o Brasil seja respeitado? O Único objetivo dessa corja é vinganca, só isso, pura e simplesmente vinganca, nem que pra isso o pais se torne algo irrelevante, relegado a segundo plano, com zero Imponência no Cenário mundial.

  4. Vejamos, eu até entendo que haja pedido de mudanças nas estruturas policiais, tendo em vista que algumas PMs banalizaram a sagrada atividade policial que é CIVIL e não Militarizada.Digo banalizada pela Propagação demasiada e Equivocada de treinamentos Estapafúrdios e equivocados, Além da ostentação Midiatica de simbolos de caveiras, animais selvagens e outras bizarrices desnecessarias a nobre atividade de Polícia.A pRF também estava virando samba Do crioulo louco e o ódio da esquerda aumentou depois daquela ação na faveja do RJ, DIZIAM : O que a PRF fazia lá?
    ? Agora mudar a estrutura secular do EB que é essencialmente mILITAR e tem como Destinação final – o COMBATE – !!! essa eu quero ver.

    1. Os F.E são discretos e tem por lema Manter o silêncio, suas viaturas são as mesmas das outras unidades e muitos nem breves usam ( acento) agora Nas PPMMs o negócio virou um troço PiroTécnico.Esse dias circulou um vídeo de uma formatura com um CMT de um BOPE segurando um cajado com uma caveira na ponta!!! Que troço Ridículo, fantasioso, como Deixam incorporar uma baixaria dessas numa tropa policial? Até as Guardas Municipais entraram numa onda de CAVEIRIZAÇÃO , pode um negócio desses?

      1. Discretos até certo ponto, na intervenção chegaram ao absurdo de tirar fotos com defuntos mortos pela CORE/PCERJ em um morro, rodou todos os grupos e o amigo inclusive viu, saiu na imprensa, a CORE que mata vagabundo terrorista todo dia falou “ok, foram eles então”, ai abriu um IPM, todos ficaram bem mansos dizendo que só foram escoltar as equipes da CORE, que eram bons cristãos etc etc etc.
        Lembras?

    2. Camarada, seu comentario e bem pueril. o que se Propõe é a Extinção. Eles nao Estão nem ai pra Banalização da caveirizacao ou Militarização. O cenario é de destruicao total das forcas armadas e policiais, amigo. Acorde para realidade dos fatos

    1. Fake….mais uma! Os eua precisam parar o Brasil. De qualquer jeito. E já começaram os ataques contra o governo brasileiro. Por falar nisso, o presidente LULA e o Brasil foram capa de revista essa semana, com o titulo: “Brasil Está de volta”. Entenderam o porquê de todos os ataques contra o Brasil ou precisa desenhar? Vamos estudar pessoal ou então deixar de ser mau caráter e torcer pela terra onde nascemos.

  5. “E a caveira sendo substituída por duas mãos de cores distintas – negra e branca – cumprimentando-se, ou um capacete azul com um canário levando em seu bico folhagem, remetendo a paz.”

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  6. o Governo Bolsonaro foi bom para os militares? Não. Foi bom somente para os Generais… todavai para a população em geral, o militares foram beneficiados… Agora vamos pagar a conta, e quem para a conta? TODOS!!!

    Nós, (baixo clero), vamos pagar esta conta…

    1. Sim foi, mas vc decidiu votar no lula.. fez o L, agora sustenta o fogo. Aproveite e esqueça esse paternalismo que sempre
      Te ensinaram e assuma a tua responsabilidade de cidadao ao eleger seus representantes ao inves de arranjar outro culpado para seus Próprios erros.

  7. Pergunto Agora onde está os nossos comandantes? Os mesmos que possuem cursos na Selva, Pqdt, FE, os mesmos que um dia formaram nesses cursos e por algum motivo melanciaram vocês vão concordar com isso também?

  8. Dois partidos apátridas de esquerda que são contra tudo o que é bom pro Brasil. Trânsfugas que orbitam em torno de seus umbigos e seus bolsos. são favoráveis a tudo quanto é “M…erda “, são como o besouro rola-bosta: quanto mais rolam, mais cresce a massa fecal!

  9. Só lembrando aos incautos! Querer Não e poder!!!

    Também quero ganhar na sena! Vou ganhar?….

    Espero q o Administrador do blog publique a Resposta deste pedido insano do PSOL Quando Sair a resposta q Acredito q sera Negativa para o psol!

  10. ” A águia símbolo das Ações do Reconhecimento sendo substituída por uma coruja ou pombo agarrando um livro…”.
    “extraídos com a facilitação de ex-militares…’
    Prejudicados ‘X9’, dedo-duro.
    Modus operandi de traíras uma ódio das FA.

      1. Qualquer um pode prender em flagrante…
        Mas a questão não é essa, a polícia Penal tem poder de polícia apenas nos presídios, a PRF faz apenas policiamento ostensivo em rodovias federais, a PF é uma polícia judiciária que investiga apenas crimes em detrimento da União.

        Mata um deles pra vc ver o que acontece.
        A reação é dupla, pessoal (amigos) e institucional.

        Mas gente que comenta assim nunca vai entender… Melhor procurar as “autoridades competentes” e oferecer ajuda psicológica…

  11. Complemento: o assassinato se deu em plena intervenção, sob responsabilidade do EB, e o cumprimento de um mandado de prisão, como foi a prisão do facínora, pode ser feito por qualquer um.

    Mas a questão não é essa. Mata um PRF, um pm de outro Estado, um policial penal e vê se alguém dessas corporações vai falar o que voce acabou de falar… “matou um PF, mas nao podemos correr atrás, é competência da polícia civil”… rsrsrs

  12. Em 1972 durante as olimpíadas de Munique um grupo terrorista palestino Setembro negro promoveu o maior massacre contra atletas judeus. A Policia da Alemanha não tinha nenhuma força policial para fazer frente a aquela ameaça terrorista. Desde então todas as policias passaram a ter forças de ações rápidas e muito poder de combate para qualquer eventualidade. Diante dessa suposta proposta, isso é delírio de quem sonha com um mundo ideal, pacifista, etc., e serve apenas para provocar discussão, e qualquer pessoa minimamente lucida sabe que isso não passa de utopia. A Ucrânia esta passando por uma situação critica onde tem que pedir pelo amor de deus armas de países da OTAM pelo fato de não ter como enfrentar o Exercito Russo. Deve-se arrepender profundamente de anos atras ter aberto mãos de suas ogivas nucleares. O Brasil no governo collor também aderiu a um tratado de não proliferação de armas nucleares, o que é um erro, pelo tamanho do país e pela sua area de influencia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo