Mostrando serviço: Exército encerra IPM em tempo recorde e indicia coronel por ataques golpistas

Coronel em Brasília

Exército indicia primeiro militar por participação em ataques golpistas
Coronel da reserva Adriano Camargo Testoni gravou vídeos ofendendo generais durante ataque a Brasília

Cézar Feitoza
BRASÍLIA – O Exército decidiu nesta sexta-feira (13) indiciar o coronel da reserva Adriano Camargo Testoni, militar que participou dos atos golpistas de domingo (8) e proferiu ataques contra integrantes do Alto Comando da Força.
Este é o primeiro inquérito policial-militar encerrado desde que as Forças Armadas decidiram ser rápidas e duras para punir militares que tenham participado do episódio —numa sinalização ao Palácio do Planalto de que será enterrado o “precedente Pazuello”.
O indiciamento se deu após apenas três dias da abertura do inquérito, na terça (10). O material recolhido como prova contra o coronel eram vídeos em que o militar atacava generais.
“Bando de generais filhos da puta. Covardes. Olha o que está acontecendo com a gente. [Ex-comandante] Freire Gomes, filho da puta. Alto Comando do caralho. Olha o povo, minha esposa”, disse o coronel na gravação.
A conclusão da Força é que o coronel da reserva cometeu dois crimes tipificados pelo Código Penal Militar.
O primeiro é o crime de injúria. Há ainda o agravamento pelo fato de os xingamentos terem sido proferidos contra oficiais-generais, ou seja, superiores hierarquicamente.
O segundo é o crime de ofensa às Forças Armadas, caracterizado por “propalar fatos, que sabe inverídicos, capazes de ofender a dignidade ou abalar o crédito das Forças Armadas ou a confiança que estas merecem do público”.
Somadas, as penas podem ser de um ano e oito meses de prisão.
Na segunda-feira (9), após a repercussão do caso, Testoni gravou vídeo pedindo desculpas ao público militar. “Não invadimos nada, fomos contra a violência. Estávamos errados, no local errado. Mas se você vê um parente, uma pessoa que você ama [ficar] ferida, sem conseguir enxergar ou respirar. A emoção tomou conta”, disse.
No decorrer da semana, com o inquérito instaurado, Testoni faltou a dois depoimentos que estavam marcados, sob a justificativa de que estaria com problema de saúde.
FOLHA/montedo.com

10 respostas

  1. Um ano e oito meses é pouco, esse senhor, com todos os que participaram dessa barbárie, Causaram Um prejuízo moral sem precedentes pra toda a família militar.

  2. Esta velocidade é apenas para o caso não ficar se arrastando e passar a imagem que afasta a responsabilidade da instituição pelos fatos ocorridos. Logo as investigações chegarão até os escalões mais altos e Passados 42 anos teremos um novo rio centro em que se mudou o encarregado do IPM, por ter baixado o HCE, colocando um substituto que concluiu que os militares envolvidos estavam tentando desarmar um artefato explosivo, colocado por comunistas, quando do acidente, quando era exatamente o oposto, como bem sabia o primeiro encarregado do inquérito, e por isso foi “baixado” ao HCE para ser trocado por outro que desse um parecer para encobertar os envolvidos do escalão mais alto.

  3. Tem mais é q se ferrar Mesmo…Agora a esquerda tem apoio da população para ferrar financeiramente os militares . E a culpa são Desses aí e outros covardes q ficam sobfalando besteira

  4. Falar dos generais na reserva é “facil”, vai pagar um bom advogado e não vai dar muita coisa, certamente ficará de tornozeleira eletrônica em casa, quero ver é quando ficar na frente do xandão, vai se borrar todo.
    Já Era, Deixamos De Ser Forças Armadas Para Sermos Frouxas Armadas, agora os civis vão deitar e rolar, PTzada vai dar o troco com juros e correções…

  5. forças armadas gosta d mostrar serrviçoooo gosta d mostrar exemplo achando q isso e uma coisona corta na propria carne como dizem por ai ate parece q alguem vai seguir o seu exemplo ,,,ninguem quer saber disso ñ politicos ñ corta nem suas mordomia vai cortar na carne ,os super deuses do supremo generais policia ninguem quer saber d nada d exemplo ñ ,,,,todo ano as forças armadas vem com essa d fazer a sua parte cada um fazer o seu sacrificio pela nação pergunta qual o sacrificil q cada politico faz pela nação pergunta pra cada general qual o sacrificio q ele fez??corto a gasolina deles corto a lagosta o caviar ~corto a protesse peniana ou o viagra dele ??ñ mais corto mais da metade do rancho dos recruta corto mais da metade da verba do fusex entre outras

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo