Escolha uma Página

A publicitária de 31 anos foi atacada pelo namorado dentro de um apartamento na Asa Norte. Agressor foi preso em flagrante

Felipe Torres
Marcus Rodrigues

O soldado do Exército Miguel Barros Laranjeiras, 22 anos, prestou socorro à mulher de 31, vítima de tentativa de feminicídio, na última sexta-feira (15/7). Ela foi esfaqueada nove vezes pelo namorado, o escritor Daniel Vieira Sampaio, 25. O crime ocorreu em um apartamento da 716 Norte. “Estava vendo um filme com minha mulher à noite e ela pediu para pausar a televisão e, no momento que eu pausei, escutei com mais nitidez os pedidos [gritos] de socorro”, contou o militar em entrevista ao Metrópoles.
O praça disse ter encontrado uma outra moradora do edifício assim que abriu a porta. “Quando a outra vizinha contou isso, já subi no apartamento dela [da publicitária] e a vi caída no chão, entre o corredor e o interior do apartamento, com a mão no pescoço e toda coberta de sangue”, relata.
Ao encontrar com a vítima, Miguel perguntou se o companheiro dela ainda estava lá. E, depois da negativa, desceu até seu apartamento para pegar um kit de primeiros-socorros e tratar o ferimento. “Tirei a mão do pescoço dela, vi que ainda estava saindo um pouco de sangue e fiz uma pressão. Coloquei uma gaze no machucado, enrolei com uma bandagem e fiquei com ela até a chegada dos bombeiros. Chegaram seis ou sete minutos depois, foi bem rápido”.Miguel afirma que não encontrou o escritor durante a confusão. “Nunca imaginei que fosse acontecer [uma situação dessas] comigo, mas chegou na hora eu falei: ‘É agora: alguma coisa eu tenho que fazer pra não deixar essa mulher morrer’. Quando eu vi que ela estava praticamente desfalecendo, o resto [da minha visão] escureceu”, conta.

Estado de saúde da vítima
Nessa quarta-feira (20/7), a vítima usou as redes sociais para atualizar seu quadro de saúde. A publicitária chegou a estar em estado grave, mas passou por cirurgia e está estável e internada no Hospital de Base do Distrito Federal, maior unidade de saúde pública da capital do país.
“Continuo em recuperação física. Estou bem e sigo melhorando. Rezando para não ter sequelas. Quero voltar o quanto antes a ficar bem. Quero ficar mais quietinha para pensar em tudo, mas estou bem”, escreveu a vítima no Instagram. A pedido de familiares, o Metrópoles vai preservar o nome dela.

Daniel Vieira (reprodução)

Autor foge ensanguentado
Imagens de câmeras de segurança flagraram o momento em que Daniel foge do apartamento onde aconteceu o crime. O homem aparece com as roupas rasgadas e a mão suja de sangue. O vídeo destaca o autor da tentativa de feminicídio caminhando pelo corredor. Depois, ele desce as escadas e deixa o edifício tranquilamente pela portaria.

 

Confira o momento da fuga:

O homem detido em flagrante teve a prisão convertida em preventiva pelo juiz substituto do Núcleo de Audiência de Custódia (NAC). O suspeito deverá aguardar o julgamento preso no Centro de Detenção Provisória (CDP), no Complexo Penitenciário da Papuda.
Na audiência de custódia realizada no último sábado (16/7), o magistrado observou haver indícios quanto à autoria, e que “a regular situação de flagrância em que foi surpreendido o autuado torna certa a materialidade delitiva”. Para o juiz, os fatos apresentam gravidade concreta.
A vítima foi atingida na região do pescoço e do rosto e encaminhada para o hospital em estado grave. “O contexto do modus operandi demonstra especial periculosidade e ousadia ímpar, tornando necessária a constrição cautelar para garantia da ordem pública. Em tempo, em que pese a primariedade do agente, o que por si só não impede o decreto de prisão, a gravidade concreta do fato indica a periculosidade exacerbada do seu autor e, em consequência, a necessidade da segregação cautelar”, registrou.
METRÓPOLES/montedo.com

Skip to content