Escolha uma Página

Órgão diz ter recebido mais de 100 pedidos de informação de brasileiros interessados em ingressar nas tropas ucranianas

Victor Fuzeira
Raphael Veleda

A Embaixada da Ucrânia no Brasil emitiu comunicado, na noite desta quinta-feira (3/3), negando que está recrutando brasileiros ou estrangeiros para se juntarem às tropas militares ucranianas, em conflito desde a semana passada com a Rússia.
Até o momento, estima-se que o órgão ucraniano em Brasília tenha recebido mais de 100 pedidos de informação de brasileiros e estrangeiros residindo no Brasil interessados em integrarem a Legião Estrangeira da Ucrânia.
Em nota, a embaixada confirmou que passou a receber um “grande número de mensagens de cidadãos do Brasil e de outros países sobre a possibilidade de ingressar na Legião Estrangeira da Ucrânia”.
“Para evitar mal-entendidos, consideramos importante informar ao público brasileiro que a Embaixada da Ucrânia no Brasil não está fazendo alistamento para a Legião Estrangeira Ucraniana, e não está fazendo campanha para adesão a esta formação militar”, alerta o órgão.
A embaixada não é responsável por fazer o recrutamento de voluntários, mas está respondendo aos pedidos com informações. E não há nenhum tipo de ajuda para custear a viagem até as fronteiras ucranianas.
O que é explicado aos possíveis voluntários é que é necessário ser maior de idade, saber falar ao menos o inglês e ter alguma experiência militar.
METRÓPOLES/montedo.com

Skip to content