Escolha uma Página

Em Guaratinguetá, presidente participou da formatura de 406 sargentos da Escola de Especialistas da Aeronáutica

José Maria Tomazela, enviado especial
GUARATINGUETÁ – Durante um evento militar, na manhã desta sexta-feira, 27, o presidente Jair Bolsonaro enalteceu o papel das Forças Armadas e destacou que elas devem “lealdade ao nosso povo”. No mesmo discurso, pouco antes, ele tinha feito um agrado aos militares que, em alguns setores já demonstram descontentamento com os rumos do seu governo. “Se temos algo na Constituição, como soberania, defesa da Pátria, não está lá, mas só nós militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, podemos dizer que a liberdade de 210 milhões de habitantes, que a liberdade do nosso povo passa por nós.”
O presidente esteve em Guaratinguetá, interior de São Paulo, para a cerimônia de formatura de 406 sargentos da Escola de Especialistas da Aeronáutica (EEAR). Ele discursou ao lado do ministro da Defesa, Fernando Azevedo, do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, e do comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro Antonio Carlos Moretti Bermudez. “Nós, com o sacrifício da própria vida, defenderemos esse bem maior do povo. Um povo que nasceu e será livre, que jamais permitirá que a cor de sua bandeira seja mudada”, disse, numa referência velada à bandeira vermelha do comunismo.
À vontade entre os militares, Bolsonaro não poupou afagos ao se dirigir aos jovens sargentos. “Se há poucos anos as Forças Armadas representavam outra coisa para quem estava no governo, hoje é exatamente o contrário, vocês são o nosso oxigênio, a vocês também devemos lealdade e reconhecimento. Por isso estou aqui, feliz, honrado e do meu lado trouxe gente que pensa exatamente da mesma maneira”, afirmou. Finalizando, pediu aos jovens que acreditem no Brasil. “Estamos no caminho certo, estamos mudando o Brasil, apesar das graves adversidades, porque temos um povo maravilhoso do nosso lado e as Forças Armadas, que têm o dever constitucional de lealdade ao nosso povo.”
Bolsonaro vestia terno, mas estava sem máscara. No momento em que o Ministério da Saúde já admite um “repique” da Covid-19 no país, também estavam sem o protetor facial, de uso obrigatório em todo o Estado de São Paulo, os ministros que acompanhavam o presidente e outros integrantes da comitiva, como os deputados Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), Cezinha da Madureira (PSD-SP) e Hélio Lopes (PSL-RJ). Todos os militares da EEAR usavam o protetor facial contra o coronavírus. O público que teve acesso à solenidade, em sua maioria, familiares dos formandos, também foi obrigado a se apresentar com máscara para ter a entrada liberada.

Aeronáutica
Jair Bolsonaro participa de formatura de sargentos com os deputados Eduardo Bolsonaro e Hélio Lopes, o ministro da Defesa Fernando Azevedo, o ministro-chefe do GSI, Augusto Heleno, e o comandante da FAB, o tenente-brigadeiro Antonio Carlos Moretti Bermudez. Foto: Alan Santos/PR
Após a cerimônia formal, repleta de homenagens, o presidente se misturou entre os formandos e familiares, distribuindo abraços e posando para fotos. Em meio à aglomeração, parte do público também acabou retirando a proteção facial.
Bolsonaro recebeu o diploma de aluno especialista honorário da EEAR. O presidente ignorou os jornalistas que se posicionaram para a entrevista.
No caminho da comitiva para o aeroporto, ele mandou parar o carro e falou com moradores, na Rua Miguel Pereira, no Jardim Ícaro, bairro da periferia. “Ele me cumprimentou e pediu para tirar uma foto com meu netinho, João Lucas. E ainda agradeceu e me desejou força”, contou o barbeiro Luiz Vanderlei.
Conforme a assessoria do presidente, ele se deslocou para a cidade do Vale do Paraíba exclusivamente para a cerimônia e, em seguida, retornou para Brasília. No total, receberam a graduação militar 201 mulheres e 205 homens, especialistas em várias áreas do setor aeronáutico, incluindo controle de tráfego aéreo, mecânica de aeronaves e equipamentos de voo.
Conhecida como “berço dos especialistas”, a Escola da Aeronáutica em Guaratinguetá é o maior complexo de ensino técnico militar da América do Sul e forma profissionais graduados para as diversas áreas de atuação da Força Aérea Brasileira (FAB). O ingresso na EEAR é feito por exame de admissão, com provas realizadas anualmente.
ESTADÃO/montedo.com

Skip to content