Escolha uma Página

A manchete aí em cima é do blog. Leia a publicação do DefesaNet:

PL1645 – Gen Richard em palestra na EASA afirma “motivado e confiante nos destinos da instituição”
Em palestra aos alunos da EASA, Chefe do CCOMSEx debateu o PL 1645 de forma aberta com praças.
|

Cruz Alta (RS) – O Projeto de Lei nº 1645 (PL 1645), que trata da Reestruturação da Carreira Militar, foi um dos temas abordados pelo Chefe do Centro de Comunicação do Exército (CCOMSEx), General de Divisão Richard Fernandez Nunes, em palestra proferida na Escola de Aperfeiçoamento de Sargentos das Armas (EASA), em Cruz Alta (RS).
A apresentação foi realizada no dia 31 de outubro e teve como público majoritário praças do Exército Brasileiro, sendo 88 alunos do Curso de Adjunto de Comando, 163 alunos do Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos, além de militares do corpo permanente da Escola.
Os alunos, subtenentes e sargentos que buscam o aperfeiçoamento e se preparam para funções de liderança, puderam conhecer temas de importância para a Comunicação Social da Força Terrestre.
A respeito do PL 1645, ficou evidente para a assistência, genuinamente representativa das praças do Exército Brasileiro, que a proposta atende de forma equitativa e imparcial oficiais e praças, tendo por base o princípio da meritocracia.

Imagem: DefesaNet

Além do PL 1645, o chefe do CCOMSEx abordou a construção da imagem da Força, desde o início da formação do Brasil, mostrando que a história da instituição se confunde com a da nação.
O General Richard ressaltou a missão do Centro, que é a de preservar e fortalecer a imagem do Exército, apresentando resultados de pesquisas de opinião que dão ao Exército Brasileiro cerca de 80% de credibilidade junto à população. A força do slogan “Braço Forte – Mão Amiga” mereceu destaque.
O ambiente comunicacional de hoje, marcado por tentativas de desinformação, falsificação de perfis, descontextualização, ação de hackers, fake news, bem como outras ameaças, foram lembradas pelo palestrante.
O General Richard salientou que o ambiente informacional atual “coloca a opinião pública como centro de gravidade”. Ainda durante a apresentação na EASA, o General Richard abordou a dinâmica da Rede do Sistema de Comunicação Social do Exército (RESISCOMSEx) e do CCOMSEx, como órgão central do sistema.
Ele tratou, ainda, do papel do Centro no assessoramento direto ao Comandante da Força e da inserção da comunicação social em suas diretrizes, além da importância das relações institucionais.
O Chefe do CCOMSEx concluiu sua apresentação destacando que a comunicação da Força é baseada na ética e que “cada soldado representa a imagem da instituição”. Após responder a diversas perguntas dos alunos, o Chefe do CCOMSEx destacou o vivo interesse demonstrado pela assistência e disse “sentir-se mais motivado e confiante nos destinos da instituição, ao constatar que aquela significativa amostragem das praças do Exército estava plenamente consciente do culto aos valores e aos princípios da hierarquia e da disciplina”.
O Subtenente Neto, Adjunto de Comando do CCOMSEx, participou do evento e ressaltou a importância da discussão acerca do PL 1645, tendo em vista que “narrativas distorcidas que têm sido divulgadas sobre esse tema não correspondem aos legítimos anseios das praças e têm provocado muita desinformação”.

Histórico da EASA
A Escola de Aperfeiçoamento de Sargentos das Armas tem a missão de aperfeiçoar os Sargentos das Armas e habilitar os Adjuntos de Comando do Exército Brasileiro.
Entre os valores preservados pela escola, estão a liderança, a valorização profissional e a liberdade com responsabilidade. Fazem parte dos cursos da escola:
– o Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos (CAS), exigindo do sargento-aluno o máximo de empenho na missão do seu aperfeiçoamento profissional; e
– o Curso de Adjunto de Comando, para Subtenentes e 1º Sargentos, com o objetivo de habilitar os militares para ocupar os cargos e exercer funções que assessorem o Comando. Militares de nações amigas também frequentam a EASA. Atualmente, estão matriculados sargentos do Equador, da Guiana e do Uruguai.
DefesaNet/montedo.com

Skip to content