Escolha uma Página

Equipe do Exército Brasileiro é premiada com Medalha de Bronze no Exercício Patrulha Cambriana 2019

Mais de 350 militares estrangeiros participaram do Exercício Patrulha Cambriana, evento anual organizado pela 160ª Brigada de Infantaria Britânica e realizado em Brecon, no País de Gales, Reino Unido. Trata-se de um exercício extremamente exigente, tanto física quanto mentalmente, e testa todas as habilidades militares básicas, destacando a liderança, resistência e determinação.
A equipe do Exército Brasileiro foi premiada com Medalha de Bronze e a patrulha Brasileira foi composta pelos seguintes integrantes do 1º Batalhão de Ações de Comandos: 1º Ten Wisley Helvecio Albano Ferreira, 3º Sgt Selismar Dias Soares, Cb Ícaro Zambiank Chaves dos Santos, Cb Lucas da Silva Lima, Cb Alex Rodrigues da Silva, Cb Mateus Oliveira Marinho, Cb Vitor Gabriel Meneses Dias e Cb Gabriel Mendanha Cabral. O MajFernando Guimarães de Siqueira, do 1º Batalhão de Ações de Comandos, participou da atividade, na condição de coordenador da Equipe Brasileira.
Dependendo da forma como enfrentam os desafios, as patrulhas recebem uma pontuação, que indicará sua premiação: medalha de ouro, prata ou bronze. Uma patrulha pode terminar com até cinco integrantes, levando-se em consideração lesões ou outros problemas que causem baixas na equipe. Nesse caso, a equipe recebe apenas o certificado de conclusão. Na média, somente 5% das patrulhas ganham a premiação máxima (a medalha de ouro), enquanto que 1/3 não consegue concluir o exercício.
O Exercício Patrulha Cambriana teve sua primeira edição no ano de 1959, quando um grupo de soldados do Exército Galês projetou um evento de treinamento para um fim de semana, incluindo uma longa marcha pelas Montanhas Cambrianas, culminando com uma atividade de tiro, na área de treinamento de Sennybridge.
Esse é um exercício único, internacional e o maior de sua categoria, com participantes estrangeiros, os quais são selecionados em seus países de origem para que possam participar da Patrulha Cambriana no Reino Unido.
Neste ano, 120 patrulhas participaram do Exercício, sendo 34 internacionais e 86 do Exército Britânico. O exercício é dividido em fases, em que cada patrulha tem 48 horas para percorrer cerca de 65 km em terreno acidentado e cumprir 14 tarefas que incluem evacuação de feridos, procedimentos com explosivos improvisados, reunião de informações de inteligência, medidas de proteção contra ameaças químicas, biológicas, radiológicas e nucleares, transposição de cursos d’água, reconhecimento de alvos, dentre outros.
DEFESA/montedo.com

Skip to content