Escolha uma Página
General pede demissão do comando da Autoridade Pública Olímpica
General Fernando Azevedo e Silva é presidente da APO (Autoridade Pública Olímpica)
General deixou APO (Alan Marques/FolhaPress)
Estadão Conteúdo
Redação Folha Vitória
Brasília – O general Fernando Azevedo e Silva, presidente da Autoridade Pública Olímpica (APO), apresentou nesta sexta-feira o pedido de demissão do cargo, informou há pouco a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República. Segundo a reportagem apurou, o deputado estadual Edinho Silva (PT-SP), que foi tesoureiro da campanha de Dilma, assumirá o cargo.
Segundo a nota da Secom, a presidente Dilma Rousseff “agradeceu a dedicação e esforços do general pelo desempenho à frente da APO”. A nota oficial não informa, entretanto, o substituto de Silva.
O general, que ocupava o cargo desde outubro de 2013, se reuniu na manhã desta sexta-feira com o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante.
A autoridade pública olímpica é um consórcio público interfederativo constituído por governo federal, Estado do Rio de Janeiro e a prefeitura carioca, com o objetivo de coordenar as ações para o planejamento e entrega de obras para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro de 2016.

Leia também:

General vai deixar a Autoridade Pública Olímpica, diz Veja.O general em seu labirinto (Olímpico)

PERFIL
Segundo o perfil de Edinho Silva publicado na página oficial da Assembleia Legislativa de São Paulo, o petista é graduado em ciências sociais pela Unesp de Araraquara e obteve o título de mestre em Engenharia de Produção na Universidade Federal de São Carlos. Edinho Silva já foi office-boy, operário e atleta de base do time de futebol Ferroviária.
À frente da APO, o ex-tesoureiro da campanha de Dilma ganhará um salário de R$ 22,1 mil.
Folha Vitória/montedo.com
Skip to content