Escolha uma Página
Exército envia homens à Tarauacá para auxiliar vítimas de enchente
Município acreano enfrenta sexta cheia e já declarou calamidade pública.
Nível das águas chegou a 11,57 metros, às 17h, desta terça-feira (18).
Moradores de Tarauacá (AC) enfrentam sexta cheia, em 2014 (Foto: Vanísia Nery/G1)
Moradores de Tarauacá (AC) enfrentam sexta cheia, em 2014
(Foto: Vanísia Nery/G1)
Yuri Marcel Do G1 AC
Tauracá (AC) – Trinta e três homens do Exército Brasileiro chegaram ao município acreano de Tarauacá, distante 400 km da capital, Rio Branco, nesta terça-feira (18), para auxiliar as vítimas da enchente que afeta o município desde a última sexta-feira (14). De acordo com informações divulgadas pelo Corpo de Bombeiros, às 17h desta terça-feira, o nível das águas do Rio Tarauacá chegou a 11, 57 metros.
Segundo o prefeito do município, Rodrigo Damasceno, além dos homens, o Exército enviou ainda quatro embarcações e dois caminhões. Damasceno diz que essa é a pior enchente da história do município.
“Estamos com 508 desabrigados e 81 famílias nos sete abrigos municipais”, enfatiza. Segundo ele, dos 37.571 moradores de Tarauacá, ao menos 17.500 já foram atingidos pela enchente que já chegou a seis dos oito bairros do município.
Indígenas
Ao menos 565 índios da etnia Yawanawá, em seis aldeias, foram atingidos inesperadamente pelas águas do Rio Gregório, afluente do Rio Tarauacá, durante o fim de semana. Eles foram realocados dentro das próprias aldeias. Uma equipe da prefeitura deve levar roupas e mantimentos para os índios.
Calamidade Pública
O município acreano de Tarauacá, distante 400 km da capital Rio Branco, teve situação de calamidade pública decretada pela Prefeitura do município, nesta terça-feira (18), após reunião com representantes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil. De acordo com o prefeito da cidade, Rodrigo Damasceno, o nível do Rio Tarauacá está com 11,57 metros na medição das 17h.
Cruzeiro do Sul
Em Cruzeiro do Sul, o Rio Juruá, subiu quase 4 metros em quatro dias e ultrapassou nesta terça-feira (18) a cota de alerta registrando 11,86 metros. Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros, todas as instituições parceiras, como Polícia Militar, Exército e Deracre, estão sendo mobilizadas para preparação de um possível transbordamento, que é de 13 metros.
G1/montedo.com
Skip to content