Escolha uma Página
Um alto oficial da Força Aérea Brasileira confirmou que 108 caças multi-função Saab Gripen NG serão adquiridos para a força.
Após o anúncio em outubro de que um contrato de 5,8 bilhões dólares foi assinado para o primeiro lote de 36 aeronaves, um representante da força aérea confirmou à Conferência Internacional de Caça em Londres em 18 de novembro*, que a encomenda total será de 108 caças. O Gripen irá inicialmente substituir caças Dassault Mirage 2000C que já foram aposentados, e, eventualmente, os Northrop F-5EM e Alenia/Embraer A-1M, que ainda estão em serviço.
“Tivemos em 2007 um estudo de viabilidade para imaginar cenários futuros”, disse o representante. “Chegaram a esse número final com base nos requisitos para o futuro.”
Os 108 aviões serão entregues em três lotes, e embora ainda não tenha sido decidido quantos destes serão monopostos e quantos serão aeronaves de dois lugares, de acordo com os termos do contrato de outubro, oito do primeiro lote de 36 serão variantes de dois lugares. O Brasil tem estado em conversações com a Marinha dos EUA em relação ao mix ideal de aeronaves de um e de dois lugares para as necessidades de força, e tem falado também com a Força Aérea Sul-Africana, que opera o Gripen.
“Nosso pessoal da força aérea está avaliando novamente o número de aviões de um e dois lugares”, acrescenta. Quinze aviões do primeiro lote serão totalmente construídos no Brasil, enquanto os outros 21 serão feitos por engenheiros brasileiros e suecos. Em conjunto com a Estratégia Nacional de Defesa do Brasil lançada em 2008, que incentivou todos os contratos de defesa a favorecer a indústria local, 80% dos contratos de aeroestruturas serão ofertados pela indústria brasileira, diz o representante.
“Estamos confortáveis em dizer agora que a transferência de tecnologia … é o que buscamos”, acrescentou. Enquanto isso, o míssil ar-ar Denel Dynamics A-Darter que será integrado aos Gripens brasileiros, receberá sua qualificação final “na próxima semana”, diz o representante. “Ele estará nos Gripens que esperamos ter em 2019.”
O Gripen também receberá o míssil Mectron MAR-1 anti-radiação de projeto local.
FONTE: www.flightglobal.com/ Tradução e adaptação do Poder Aéreo
IMAGENS (em caráter meramente ilustrativo): Saab
*NOTA DO EDITOR: segundo o site da Conferência Internacional de Caça em Londres, evento citado na matéria do site Flightglobal, o alto oficial da FAB com palestra neste dia 18 de novembro foi o brigadeiro do ar José Augusto Crepaldi Affonso, presidente da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC). A palestra “Increasing air power capabilities of the Brazilian Air Force – Fighter Modernisation Progamme” estava marcada para as 14h30, horário local.
PODER AÉREO/montedo.com
Skip to content