Escolha uma Página
Incêndio no Colégio Militar é controlado e pode ter sido causado por curto em equipamento
Mayara Sá e Wendy Tonhati
Cerca de 30 m², de uma área total de 80 m², do segundo pavimento do Colégio Militar de Campo Grande, pegou fogo no início da tarde deste domingo (25).
Segundo o capitão do bombeiro, Flávio Elias, o incêndio deve ter começado devido a um curto-circuito em uma impressora que estava no local. Outros aparelhos eletrônicos, com um ar-condicionado, também acabaram sendo consumidos pelas chamas.
Apesar de a fumaça ter sido muito forte e ter assustado, o incêndio não atingiu grandes proporções e foi rapidamente contido pelo Corpo de Bombeiros. Na ação foram usados três extintores, sendo um de pó químico e dois outros de CO2.
Os bombeiros foram acionados por volta das 13h25, pelos militares que ficam no colégio, e por volta das 14h25 já estava contido.
Aula normal
Conforme o coronel Ricardo Guilherme Ribeiro, o local onde pegou fogo se chama ‘seção técnica de ensino’ e é usado para elaboração das provas e controle de dados e estatísticas do colégio. Desta forma, não há nada que prejudique o andamento das nesta segunda-feiura (26)
Ele disse ainda, que como a parte elétrica pode estar comprometida uma empresa será chamada para fazer a verificação. Ele disse ainda aguardar o laudo dos bombeiros e que a Polícia do exército também fará uma vistoria no local.
A impressora que causou o curto-circuito estava em manutenção e durante a semana.
midiamaxnews/montedo.com

Skip to content