Escolha uma Página
Primeiro dia de aulas do Colégio Militar de Porto Alegre marca início das celebrações do centenário
Maior desafio da instituição é manter histórico de referência no ensino do Rio Grande do Sul
Ivan ajuda filho a se preparar para o primeiro dia de aula no colégio que acolheu a ele e a dois irmãos
Foto: Arivaldo Chaves / Agencia RBS
João Brum* [email protected]
O Colégio Militar de Porto Alegre está prestes a completar cem anos com um desafio renovado: manter-se uma referência em questão de ensino e disciplina no Estado. Nesta segunda-feira, na volta às aulas de 1,1 mil estudantes, a instituição recomeça a busca desse objetivo.
A receita do sucesso envolve muitos fatores e começa pela seriedade com que o Exército encara a educação. São 12 colégios militares espalhados pelo país, além de instituições de ensinos Superior e Técnico, e todos são conhecidos pela qualidade da formação.
— Tenho certeza de que, sem educação, seremos sempre o país do futuro sem nunca chegar lá. Precisamos investir pesado na área, e isso o colégio faz há cem anos, com muita vibração — afirma o coronel Antônio Augusto Vianna de Souza, comandante e diretor de ensino do Colégio Militar.
Estudar na instituição é uma tradição em muitas famílias. Nascido em Santo Ângelo e criado em Santiago, Ivan Angonese se mudou para a Capital ainda jovem com a finalidade de entrar na instituição. Seus dois irmãos homens passaram pela mesma experiência — apenas a irmã ficou de fora, pois as mulheres só seriam aceitas a partir de 1989.
— A minha principal recordação da época é o internato, quando a gente acordava com a alvorada para iniciar as atividades do dia — lembra o coronel da reserva, 50 anos, que gerencia o projeto do centenário do colégio.
Rafaela, a filha de 17 anos, terminou o Ensino Médio no ano passado. Ivan, o mais novo, de 11 anos, vai começar o 7º ano do Ensino Fundamental hoje. Ele estava ansioso pelo reinício das aulas. Dias antes, já havia deixado tudo pronto: cabelo cortado, roupa arrumada e coturnos polidos.
Para comemorar o centenário, o Colégio Militar planeja atividades até o final do ano. O lançamento da programação será na quarta-feira, quando haverá o plantio de mudas de ipê em canteiros do pátio e a abertura de um concurso de redação.
No dia 9 de março, ocorrerá o lançamento de uma medalha comemorativa, confeccionada pela Casa da Moeda do Brasil e, dois dias depois, com o projeto Portas Abertas, a instituição receberá os visitantes com atrações culturais, artísticas e militares.
A grande comemoração será no noite de 22 de março, data do centenário, quando uma formatura militar no pátio da instituição contará com a presença de autoridades, uma comitiva do Instituto dos Pupilos do Exército de Portugal, convidados e ex-alunos.
Ao final, haverá a apresentação da Banda Marcial dos Fuzileiros Navais, sediada no Rio de Janeiro. O Baile do Centenário, no Grêmio Náutico União, ocorrerá em 24 de março.
* colaborou Lívia Meimes
ZH/montedo.com
Skip to content