Escolha uma Página

Exército constrói ponte improvisada para ajudar na recuperação de Guidoval

A cidade de Guidoval começa a se reerguer após a tragédia que destruiu o município na madrugada da última segunda-feira (02). Nesta sexta (06) uma equipe do Exército construiu uma ponte provisória sobre o rio Xopotó.
O cenário na cidade é desolador. Quatro dias após a enchente, as ruas ainda estão com barro, sujeira e entulhos por todos os lados. A impressão para quem chega é que se trata de uma cidade fantasma, com ruas vazias e casas abandonadas. Verdadeiro rastro de destruição.
O servente de pedreiro, Ernani Pereira, conta que nunca tinha entrado enchente na casa dele. Desta vez, porém, a água subiu mais de dois metros. Perdeu praticamente tudo. Um dos cartórios de Guidoval também foi destruído. Documentos importantes não existem mais.
Mas o pensamento agora é pela reconstrução. E uma das primeiras obras para o renascimento da cidade foi feita pelo Batalhão de Engenharia do Exército. Trinta homens se prepararam para construir uma passarela ligando as duas partes de Guidoval, separadas pela queda da ponte principal. E não foi fácil: o exército gastou mais de cinco horas apenas com planejamento e preparação do terreno. Depois, mais duas horas na montagem. A chuva atrasou os trabalhos. Conhecida como passadeira, a ponte é sustentada por botes, presos a cordas, que são ligadas a cabos de aço. Apenas pedestres podem passar.
Outro detalhe é que a passadeira é provisória. Por conta de sua estrutura, se voltar a chover forte e o rio encher novamente, ela terá de ser desmontada. Enquanto isto, doações não param de chegar. Quatro famílias estão alojadas no Parque de Exposições.
Portal Click2011/montedo.com
Skip to content