Escolha uma Página
MP investiga tortura contra militar gay
Lauro Jardim
A procuradora Ana Paula Mantovani vai dar novo rumo às investigações sobre a suposta discriminação contra o primeiro casal assumidamente gay do Exército, Laci de Araújo e Fernando Figueiredo. Na segunda-feira, a integrante do MP Federal em Brasília publicou portaria com mudanças na apuração, iniciada em setembro de 2008.
Após análise do caso, Ana Paula decidiu centralizar as investigações em dois pontos. O primeiro: se o Comando do Exército teria cometido alguma irregularidade ao deter o sargento de Araújo por deserção – um suposto pretexto, alega ele, para prendê-lo por causa de sua orientação sexual. O segundo ponto: se o militar teria recebido tratamento desumano – tortura física e psicológica – enquanto esteve preso.
VEJA/RADAR ONLINE
Skip to content