Tarcísio defende escolas cívico-militares no STF

Segundo o Ministério da Educação, a prioridade será criar escolas cívico-militares em regiões  carentes do País Foto: Dida Sampaio/Estadão

Governador contesta ação do PSOL que diz que lei aprovada em São Paulo é inconstitucional

 

Guilherme Seto
SÃO PAULO – O governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) enviou ao ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, uma representação em que defende a constitucionalidade da lei de implantação das escolas cívico-militares em São Paulo, proposta pelo Executivo e aprovada pela Assembleia Legislativa em maio.

Mendes é relator de ação direta de inconstitucionalidade apresentada pelo PSOL, que pede a suspensão e, posteriormente, a invalidação da lei. O ministro agora determinou que o material seja submetida à Advocacia-Geral da União.

O programa prevê a contratação e a remuneração de policiais militares e agentes do Corpo de Bombeiros, aposentados, para funções administrativas e de vigilância no pátio escolar. Além disso, eles também cuidarão do desenvolvimento de “atividades extracurriculares de natureza cívico-militar”.

Em sua manifestação, enviada na sexta-feira (21), Tarcísio refuta as supostas inconstitucionalidades apontadas pelo PSOL.

O governador diz que, diferentemente do alegado, o modelo cívico-militar não é incompatível com o princípio da gestão democrática, pois tem entre seus objetivos a promoção dos direitos humanos e do civismo. Além disso, afirma, sua implantação só acontecerá mediante consulta e aprovação da comunidade escolar (professores, funcionários, responsáveis pelos alunos).

Tarcísio também nega que o modelo vá promover militarização precoce dos jovens, como alegado pela ação do PSOL.

Segundo ele, a escola cívico-militar, “embora inspirada na disciplina castrense, não oferecerá qualquer conteúdo relacionado ao preparo para o combate, sendo estritamente guiada pelas diretrizes da Base Nacional Curricular Comum e pelo Currículo Paulista e sob direção pedagógica dos mesmos profissionais da educação que atuam nas demais escolas estaduais”.

Tarcísio ainda afirma que a lei não cria nova modalidade de ensino, e, por isso, não usurpa competências federais. O que ele propõe é um novo modelo de gestão, com agregação de conteúdos extracurriculares.

Tarcísio prometeu que implementaria o modelo em São Paulo após o presidente Lula (PT) anunciar, em julho do ano passado, o fim do programa nacional de fomento a escolas cívico-militares criado por Jair Bolsonaro (PL).

O programa de Tarcísio abrange escolas públicas estaduais e municipais paulistas de ensino fundamental, ensino médio e educação profissional.

A iniciativa de questionar a lei foi dos mandatos do PSOL ligados à educação: o vereador Celso Giannazi, o deputado estadual Carlos Giannazi e a deputada federal Luciene Cavalcante.

FOLHA

9 respostas

  1. Tarcísio vira para fazer o que o Bolsonaro não conseguiu fazer no segundo mandato:
    – entregar o resto das riquezas estratégicas do brasil para os bancos americanos
    – acabar com a moral do exército para instalar o seu ” estado mínimo” sem saúde, educação e segurança só para ricos.
    – instalar uma ditadura disfarçada de Deus pátria e família para matar, roubar e destruir….
    – fazer continência à bandeira americana e entregar a Amazônia
    – comprar imóveis em dinheiro vivo
    – ganhar muitas jóias de “presente” dos Árabes a cada nova privatização em negociações altamente desfavoráveis ao Brasil e nossa economia…
    Esse é o rumo das coisas!!
    Quem viver verá…..

      1. Engano seu; comentário acima está correto. Tarcísio é o representante da classe alta não pensante e de uma multidão de assalariados que pensam que fazem parte da elite. Tarcísio carece de formação histórico -social pois na Aman estudou a falsa história do Brasil. Tem discurso fraco, usa a religião para ganhar votos. É o candidato dos banqueiros estrangeiros e exploradores das classes mais baixas da população. É o candidato das praças que não não gostam muito de estudar.

        1. Sem cadência, você fez um resumo com maestria: Candidato das praças até não gostam de estudar!!
          ELEITO MELH0R COMENTARIO DO ANO!

          Ass.
          Pitágoras!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo