Exército confirma conclusão de ponte móvel na região centra do RS para esta quarta-feira

Foto: TC Humberto Costa, 3º BECMB

 

Chuvas dificultaram o andamento dos serviços, mas previsão de entrega é até o final desta quarta-feira
CLAUDIANE VEBER
Santa Maria (RS) – Enquanto a ERS-511, no distrito de Arroio Grande, apresenta problemas em cabeceiras das pontes devido ao aumento do fluxo de veículos que utilizam a estrada como rota alternativa à Quarta Colônia, a principal ligação com a região, a RSC-287, deve ser liberada em breve. Isso porque a montagem pelo Exército da ponte móvel sobre o Arroio Grande, na RSC-287, deve ser concluída nesta quarta-feira (29).

Após a entrega ter sido adiada devido às chuvas que dificultaram o andamento dos serviços, a previsão de entrega é até o final do dia desta quarta-feira. A afirmação é do comandante do 3º Batalhão de Engenharia de Combate, tenente-coronel Humberto Costa.

– Ela está quase já encostando na segunda margem. Já estamos vencendo o Arroio Grande e a ideia é de que com o tempo que vai estar bom, encerrarmos no final do dia, quando estiver escurecendo – afirmou ele à reportagem.

Foto: TC Humberto Costa, 3º BECMB (Divulgação)

A ponte original sobre Arroio Grande desabou em 30 de abril, logo no início das intensas chuvas que atingiram o Estado. Com a situação, o trânsito neste trecho entre Santa Maria e a região da Quarta Colônia ficou interrompido. Militares do 3º Batalhão de Engenharia de Combate (3ª BE Cmb) começaram a trabalhar no local, cerca de 20 dias depois.

Durante a obra, uma equipe composta por 51 militares, atuou na extensão de 60 metros, ou 200 pés. A estrutura com equipagem completa de LSB (Logistic Support Bridge) _ de origem inglesa, fabricada pela empresa Mabey Bridge, é considerada uma das mais modernas equipagens de apoio logístico do mundo _ suporta 80 toneladas, ou seja, inclusive bitrens podem utilizar a passagem.

Após a entrega por parte do Exército, da estrutura móvel, o trajeto, que também é a principal ligação à capital gaúcha, precisa ser liberado pela Rota Santa Maria, que administra a rodovia. Após a liberação, contudo, a rodovia só poderá ser utilizada até os municípios da Quarta Colônia, uma vez que há outros ponto de bloqueios na estrada, principalmente em Candelária.

DIÁRIO DE SANTA MARIA – Edição: Montedo.com

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo