Fake news sobre resgates no RS aumentam impopularidade do Governo e Exército, diz pesquisa

fake-news-boato-noticia-falsa-ilustrativa-indoor-1501699041256_615x300

 

Segundo diretor da Quaest, não é possível confirmar  se ataque é organizado: “Parece ser bem orquestrado sim. Mas não temos evidências disso. Por isso é difícil afirmar.”

A disseminação de notícias falsas sobre a atuação do governo federal e do Exército nos resgates no Rio Grande do Sul tem alimentado a insatisfação de parte da população com a resposta dos entes públicos à catástrofe.

Levantamento da consultoria Quaest, a pedido do UOL, mostrou que 70% das menções ao Exército nas redes sociais entre os dias 3 e 10 de maio foram negativas.

A empresa analisou as menções sobre o assunto nas principais redes sociais — X (antigo Twitter), Instagram, Facebook, Reddit, Tumblr e YouTube — e em sites de notícias, utilizando uma ferramenta própria para buscar palavras-chave relacionadas ao tema.

A Quaest coletou uma amostra de mais de 732 mil menções relacionadas ao desempenho das Forças Armadas durante a tragédia no estado, originadas por 146 mil perfis nas redes.

O diretor da Quaest, Felipe Nunes, comentou que não foi possível comprovar se o movimento dos ataques ao Exército foi organizado: “Parece ser bem orquestrado sim. Mas não temos evidências disso. Por isso é difícil afirmar.”

Especialistas consultados pelo UOL veem nos comentários indícios de uma máquina de fake news organizada, articulada na distribuição de desinformação sobre a omissão de socorro no Rio Grande do Sul.

O pico dos ataques ao Exército ocorreu entre os dias 8 e 9 de maio, segundo a pesquisa. Neste período, houve uma intensificação da guerra de narrativas sobre quem ajuda mais os gaúchos: governo e Forças Armadas ou os voluntários.

Diversas publicações nas redes sociais desinformaram sobre o trânsito de doações para o Rio Grande do Sul antes mesmo de uma reportagem do SBT mostrar um caminhão multado por excesso de peso, no dia 7 de maio. Seis de um total de 7.928 veículos foram autuados e liberados.

Posteriormente, a ANTT publicou medidas para orientar o trânsito de ajuda humanitária e informou que as multas seriam anuladas. No entanto, a reportagem foi disseminada como padrão para a situação, ignorando que os outros 7.922 veículos foram liberados sem problemas.

No dia seguinte, quarta-feira, 8, ao menos sete deputados usaram seu tempo de fala no plenário para reproduzir desinformação sobre as enchentes durante sessão na Câmara.

Parlamentares bolsonaristas passaram então a usar as redes para atacar governo e Exército, gerando engajamento negativo para os entes públicos.

A disseminação de fake news por parte de bolsonaristas expõe a decepção deste grupo com o Exército na era Lula.

A pesquisa da Quaest constatou que as reações de internautas e parlamentares às ações das Forças Armadas na tragédia indicam uma mudança de posicionamento entre os dois polos políticos.

Políticos ligados à direita se tornaram os principais críticos das Forças Armadas, enquanto figuras alinhadas à esquerda têm mencionado a instituição de forma mais positiva.

As críticas argumentam que outras pessoas e instituições têm auxiliado mais do que as Forças Armadas no enfrentamento das enchentes no Rio Grande do Sul.

Parlamentares alinhados ao bolsonarismo têm publicado supostas fake news sobre a qualidade dos equipamentos das Forças Armadas e criticado a eficiência logística da instituição, além de apontar suposta demora no auxílio aos afetados.

No lado do governo, a narrativa é diferente: ministros e parlamentares argumentam que o trabalho do governo em conjunto com as Forças Armadas tem salvado diversas vidas durante a tragédia. Influenciadores alinhados ao governo destacam o trabalho ininterrupto do Exército.

O CAFEZINHO

29 respostas

  1. As fontes fidedignas de informação com a verdade são Brasil 247, Rede Globo, UOL, Mídia Ninja, Felipe Neto, Diário do Fim do Mundo, Reinaldo Azevedo, CECOM, Paulo Pimenta, Agencia Brasil de Noticias, especialistas consultados pelo UOL, O CAFEZINHO, entre outras, sem contar o judiciário. Podem acreditar, é a pura verdade!

    1. Esse é um comentário, duvidoso, que acaba passando conforme li em texto anterior no blog. Quero saber do comentarista o que acrescenta vosso escrito? Justifique se as mensagens mentirosas correspondem a “verdade” dos fatos, defender atacando é um tática bozóide e de quem prolifera ou defende mentiras.

      1. Os vídeos postados são verdadeiros, críticas ao Exército, mesmo que parcialmente mostrem a verdade. O Fato é que o exército não aceita críticas.

      2. É um tática bozóide desde a revolução russa, desde a arte da guerra, desde o império romano, desde a revolução francesa, desde a invasão da Polônia…

        1. Pelo que eu sei a tática de desinformação, de mentira e distorção da história foi largamente utilizada pelo comunismo e pelos petistas.

          O bolsonarismo não é de direita e eles não participaram da revolução russa e do Império Romano.

          Ah, e me cite os livros que fala isso aí.

          1. Bozonarismo Não e de direita e nem de Esquerda, Então é do multiverso bozóide? Pelo amor de Deus ate parece defender o mundo das mentiras, sai para lá.

  2. Acredito que seja o momento ideal para mudança de cultura. Parar de embuste, formaturas e faxinas para “inglês ver” e concentrar esforços a formação do pessoal do recruta até ESG. Não precisa de recursos milagrosos, apenas boa vontade de ensinar (bem).

    Ps: recrutas estão sendo formados em 1 mês. Estão morrendo com 1 semana de campo em locais com climas extremos (MS, por exemplo). Em um tempo não muito distante (15 anos) minha formação de soldado eram 3 meses dos quais lembro e sigo até hoje.

  3. Duas opções possíveis, viver na mentira, ou não.

    Pelo jeito, a partir de 2018, boa parte da população optou por viver na mentira e usá-la para fazer valer a sua vontade, tal qual uma arma. Sem compromisso se essa forma é justa. Não se preocupam com isso.

    Se, ao menos, essas mentiras fizessem mal somente aos seus seguidores, mas não, toda a sociedade paga.

    Vimos isso nos casos das vacinas, das tragédias climáticas, das reputações dos adversários políticos, das ações das FFAA, das doações para os necessitados, das ações dos juízes do STF, das ações dos parlamentares do governo, das ações do MST, enfim, tudo o que a extrema direita detesta tem sido alvo de mentiras.

    Se não houvesse efeitos sociais, seria suportável, apesar dessa aceitação ser absurda, mas há.

    É necessário reação e que se puna com força todas as pessoas que estão lucrando com as Fakenews, não dá mais para aturar.

      1. Meu amigo, não há nenhuma verdade na afirmação de que o “estado do Arizona aprovou a condenação de vacinas como arma de guerra biológica” Esta é uma notícia falsa (FAKE NEWS) que está circulando online.

        Faça uma pesquisa, porque eu me dei ao trabalho, vamos aos fatos:
        O estado do Arizona não tem nenhuma lei que condene as vacinas como arma de guerra biológica;
        A legislatura do Arizona nunca votou em tal lei; e
        Não há nenhuma evidência para apoiar a alegação de que as vacinas são armas de guerra biológica.

        Deixe de ser uma marionete dos imbecis da extrema direita.

          1. ah! Agora aparece com outro argumento mentiroso e diferente do anterior, e sem nenhuma contestação da nova informação que te passei? (A de que não há aprovação das vacinas para serem usadas como arma biológica).

            Aí fica difícil, não dá para continuar.

            Meu amigo, para manter uma comunicação inteligível deve-se ter um mínimo de coerência das ideias e, sinceramente, não está ocorrendo aqui. sem contar o seu uso descarado de fakenews.

  4. André Ventura, líder do CHEGA de Portugal, em pronunciamento, disse que tem 200 toneladas de mantimentos para ser enviados ao Brasil e que a TAM já se dispôs para ajudar e espera uma resposta do Brasil. O Ministro da FAB disse em entrevista que são 20 toneladas e não tem avião para ir buscar, não compensa, são 35 horas de voo. Quem está faltando com a verdade?

  5. Mas o Exército está certíssimo. Devemos continiuar investindo em medalhas, moedas comemorativas colecionáveis, brindes e etc…Nosso tempo na OM deve ser destinado o maior possível para formaturas, canto de canções, cerimônias pra colocar corbélia de flores em bustos e o maior uso possível da com soc com seus dronezinhos voando e fazendo aquele belo vídeo com musiquinha dos vingadores de fundo pra postar no instagram da OM. Não sei nem porque estão reclamando tanto do EB, nós fazemos tudo tão bonitinho, tão certinho. Tem um vídeo circulando até de uma tropa na enchente na correnteza remando um PONTÃO de meia tonelada, tem coisa mais eficiente que esse nosso EB?

  6. As forças Armadas estão colhendo o que plantaram. Tanto o Governador do RS, os Prefeitos das Cidades atingidas, o Ministério da Defesa e principalmente o Governo Federal falharam em prevenir ou mitigar o desastre ocorrido, que culminou com várias vidas humanas perdidas, animais perdidos, bens materiais conquistados a duras penas pelo povo, foram destruídos, junto a muitos traumas e sonhos das populações atingidas. A verdade é que todos os citados agiram de forma atrasada, cada um na sua esfera de competência: Governador – deveria ter se antecipado as previsões climáticas e ter executado um plano de evacuação de todos ou ao menos da maioria antes da tragédia; Prefeitos – Que não investem em saneamento e obras de contenção de desastres por não proporcionarem capital politico; Ministro da Defesa – Poderia e deveria ter agilizado uma mobilização bem mais rápida e eficaz das três Forças, com pessoal e equipamento, por isso estão sendo muito criticados e com razão, sem contar a precariedade dos materiais e por vezes a incapacidade de atuação e qualificação de mão de obra; Governo Federal – Foi lamentável a atuação retardada do governo federal, somente após muitas criticas é que o Presidente resolver agir, e com muita incompetência, do Presidente da Republica e seus ministros. O povo sofrendo e o Presidente estava preocupado e discursar no dia do trabalhador em São Paulo, e no sábado a Primeira Dama dançando e se esbaldando no Show da Madona No RJ, demonstrando toda sua indiferença ao povo Gaúcho. Enquanto vários Governadores, Empresários, e principalmente a população civil encarou a “guerra” desde o início, isto é fato. Não queremos que aconteça uma segunda tragédia para que tenhamos uma lição apreendida. Mas dizer que só algumas Fake News, tanto da direita, quanto da esquerda, não justificam e não amenizam a péssima atuação de todas as autoridades citadas. Que Deus abençoe o Povo do Rio Grande do Sul, e de todos os brasileiros, pois devemos cultuar e defender nossa terra e população, em qualquer desastre, independente de opinião, religião, etc….

    1. Comentário excelente, somente faltou colocar de todos os governos anteriores, afinal os municípios não cresceram hoje, o clima está desordenado não é de hoje e por fim investimento direito em políticas públicas ao invés de “Emendas” também não é de hoje, uma hora a bomba explode no colo de alguém.

      1. Agradeço a colaboração. Concordo com sua complementação. Mas quanto ao Governo Federal a culpa é exclusiva de omissão de socorro tardia, assim como a letargia do Ministério da Defesa e outros Ministérios do Governo Federal em serem celeres na prestação de socorro aos necessitados.

    2. Uma pergunta ❓ o Lula não veio para Bahia e preferiu andar de jets ski???? Ops Rs. Para um bom enteder também uma meia frase basta. O tempo é o senhor absoluto da razão.

    3. Impressionante! Responde com outra Fakenews, onde vamos parar?

      As chuvas começaram para valer no dia 27 de abril e o governo Federal imediatamente acionou a Defesa Civil Nacional ( https://www.gov.br/mdr/pt-br/noticias/defesa-civil-nacional-apoia-municipios-gauchos-afetados-pela-chuva-1).
      Lula ao verificar a gravidade da situação, depois de 3 dias de chuvas intensas, foi imediatamente ao RGS no dia 02 maio. Ele já retornou 3 vezes em menos de 2 semanas; e a Janja não foi ao show da Madona.

      Além disso, talvez não saiba e não queira saber que:
      1- MIDR liberou, desde 2023, R$ 325 milhões para ações de defesa civil no RS;
      2- O MIDR montou escritório em Porto Alegre para dar total prioridade a situação dos necessitados;
      3- Defesa Civil Nacional simplificou os repasses de recursos para socorro e assistências às cidades afetadas por desastres;
      4- MIDR autorizou o repasse de mais R$ R$ 53,7 milhões para o Rio Grande do Sul;
      5- Lula dará as famílias mais de 5000 reais para amenizar a dor dos necessitados.

      Enfim, só quer falar mal do governo Federal; ou, o mais provavel, não que saber nada e encher a cabeças das pessoas com mais mentiras.

      Lamentável.

  7. a indústria das mentiras aumentou por conta das eleições municipais de alta capilaridade, daí as fakes acabam por atingir uma grande quantidade de pessoas. Eles aprenderam desde 2018 com o tal gabinete, quiçá se o gabinete apenas mudou de local. Querem promover, além da desinformação, a desordem nacional. Tá na hora de aumentar a contra informação, mas com a verdade e acabar com essa corrente do mal. Quem sofre é o pobre do povo do RS e do Brasil. Eles não estão nem aí só sabem de seu projeto de governo: “governo das mentiras”.

  8. A Quest é um aparelho do PT. Nada do que vem desse aparelho é confiável. Como se pode acreditar nesse lixo , qdo o diretor cita” parace orquestrado, porém não temos prova” pura propaganda para incentivar a censura. Conluio stf- pt- mídia corrupta consideram fake news e desinformação qualquer crítica e fatos contrários aos objetivos do CONLUIO

  9. (Segundo diretor da Quaest, não é possível confirmar se ataque é organizado: “Parece ser bem orquestrado sim. Mas não temos evidências disso. Por isso é difícil afirmar.”
    Levantamento da consultoria Quaest, a pedido do UOL, mostrou que 70% das menções ao Exército nas redes sociais entre os dias 3 e 10 de maio foram negativas.
    A empresa analisou as menções sobre o assunto nas principais redes sociais — X (antigo Twitter), Instagram, Facebook, Reddit, Tumblr e YouTube — e em sites de notícias, utilizando uma ferramenta própria para buscar palavras-chave relacionadas ao tema.
    A Quaest coletou uma amostra de mais de 732 mil menções relacionadas ao desempenho das Forças Armadas durante a tragédia no estado, originadas por 146 mil perfis nas redes.
    O diretor da Quaest, Felipe Nunes, comentou que não foi possível comprovar se o movimento dos ataques ao Exército foi organizado: “Parece ser bem orquestrado sim. Mas não temos evidências disso. Por isso é difícil afirmar.”
    O pico dos ataques ao Exército ocorreu entre os dias 8 e 9 de maio, segundo a pesquisa. Neste período, houve uma intensificação da guerra de narrativas sobre quem ajuda mais os gaúchos: governo e Forças Armadas ou os voluntários.
    A disseminação de fake news por parte de bolsonaristas expõe a decepção deste grupo com o Exército na era Lula.
    Políticos ligados à direita se tornaram os principais críticos das Forças Armadas, enquanto figuras alinhadas à esquerda têm mencionado a instituição de forma mais positiva.
    Parlamentares alinhados ao bolsonarismo têm publicado supostas fake news sobre a qualidade dos equipamentos das Forças Armadas e criticado a eficiência logística da instituição, além de apontar suposta demora no auxílio aos afetados.
    No lado do governo, a narrativa é diferente: ministros e parlamentares argumentam que o trabalho do governo em conjunto com as Forças Armadas tem salvado diversas vidas durante a tragédia. Influenciadores alinhados ao governo destacam o trabalho ininterrupto do Exército)
    ra oposição ataca ora situação!
    Foram pinçadas partes da narrativa toda e se na totalidade é da quest, ela hora diz e hora desdiz.
    a quem interessa e Beneficia gerar duvidas em momento de caos?
    Quem está com o poder de promessas e está acuado pelos resultados e opinião pública?
    A QUE SE DEU O TRABALHO DE LES ATÉ AQUI.
    Existe algum órgão, governamental das tres esferas, ou ONG preparando os abrigados para o retorno após as águas baixarem ?
    O quê encontrarão onde outrora foi sua residencia seu pertences, uma vida de trabalho?
    Estão alertando do tempo que demandará recolher corpos em decomposição e entulhos?
    Então aparece a promessa milagrosa de 5.000 reais para cada familia.
    Cinco mil, (uma geladeira e um fogão) e o resto?
    Os órgãos de ficalização estão se preparada para autuar os gananciosos pela elevação dos preços por conta da demanda ?
    Gabinete de crise?
    ministro extraordinário?
    Politização do CAOS.
    O quê realmente está acontecendo na hora em que TODOS deveria se unir ?

  10. “A desinformação é o que mais tem prejudicado nosso trabalho. Ela impede a sinergia que é fundamental para as ações que são imprescindíveis neste momento nos órgãos governamentais”, explica à coluna o Comandante do Exército, Tomás Paiva.”

    Conseguem imaginar o comandante das Forças de Defesa de Israel (IDF) ficar se lamentando que no mundo inteiro existem protestos com fake news afirmando que Israel é um estado genocida e blá-blá-blá ? Vcs acham que os soldados israelenses ficam menos “sinérgicos” porque as fake news deixam eles cabisbaixos?

    Ah, militares, parem de frescura e mimimi !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo