Moraes rejeita pedido de militar do Exército por novo depoimento à PF

Ronald Ferreira Araújo Junior — Foto: reprodução

 

Moraes negou pedido de tenente-coronel que ficou em silêncio à PF no âmbito da operação que mirou golpismo no governo Bolsonaro
João Pedroso de Campos
O ministro Alexandre de Moraes negou nesta quinta-feira (4/4) o pedido do tenente-coronel do Exército Ronald Ferreira de Araújo Júnior, que ficou em silêncio em depoimento à Polícia Federal no âmbito da Operação Tempus Veritatis, em fevereiro, para que fosse ordenada à PF uma nova audiência com ele. Desta vez, o militar estaria disposto a falar aos investigadores.

Como mostrou a coluna nessa quarta-feira (3/4), depois de ficar em silêncio na primeira oitiva, a defesa do tenente-coronel mudou de estratégia e passou a pedir uma nova oportunidade para falar.

A primeira solicitação foi enviada à PF em 13 de março. A polícia respondeu que não havia “previsão para realização de audiência” do militar. Na última quinta-feira (28/3), os defensores insistiram à PF pelo agendamento e propuseram a data de 24 de maio, mas, segundo afirmaram a Moraes, não tiveram resposta.

Guilherme Amado (METRÓPOLES)

6 respostas

  1. como todo oficial acha que tudo é no tempo dele, e que todos tem tempo para ficar ouvindo o que eles falam.
    Ai vem o Xandao e poe todos nos seus devhdos lugares…
    -quero nem ouvir…
    Muita praça ja ouviu isso.
    Arrocha o nó, Xandããão

  2. O que será que o militar teria para falar? Não quiseram, então não pode ser coisa favorável né? É assim que funciona..Dirceu pleno, Cid preso e o tenente coronel por aí, querendo colaborar, ou nao

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo