Criticado por Braga Netto, ex-comandante da FAB fala que ‘amigos’ foram ‘derrotados por ambições’

Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior Foto: Divulgação/FAB

Declaração do militar é feita um dia depois da operação da Polícia Federal que mirou Bolsonaro e aliados
Alice Cravo
Brasília – O tenente-brigadeiro Carlos de Almeida Baptista Junior, que ocupou o cargo de comandante da Aeronáutica no governo de Jair Bolsonaro, publicou nas redes sociais que a “ambição derrota o caráter dos fracos”.

Mensagens obtidas pela Polícia Federal (PF) durante a apuração sobre a existência de uma organização criminosa que atuou na tentativa de golpe de Estado mostram que o tenente foi atacado pelo general Walter Braga Netto, ex-ministro da Defesa e vice na chapa de Jair Bolsonaro (PL) em 2022, por não aderir aos planos golpistas.

A declaração do militar é feita um dia depois da operação Tempus Veritatis, da Polícia Federal, que mirou Bolsonaro e aliados, incluindo Braga Netto, suspeitos de envolvimento na trama golpista.

Pelas redes sociais, o tenente afirmou ainda que não tinha mais o “direito” de se “iludir com o ser humano”, “mesmo aqueles que julgava amigos e foram derrotados pelas suas ambições”.

“‘A ambição derrota o caráter dos fracos. Aliás … revela’ . Já tendo passado dos 60 anos, não tenho mais o direito de me iludir com o ser humano, nem mesmo aqueles que julgava amigos e foram derrotados pelas suas ambições”, escreveu nas redes sociais.

O tenente-brigadeiro Carlos de Almeida Baptista Junior ocupou o cargo de comandante da Aeronáutica no governo de Jair Bolsonaro. Em 15 de dezembro de 2022, – quando o ex-mandatário já havia sido derrotado nas urnas e manifestantes golpistas estavam acampados na frente de quartéis pelo país – Braga Netto pediu ao coronel reformado do Exército, Ailton Barros, para endurecer as críticas a Baptista.

“Senta o pau no Batista Júnior (sic). Povo sofrendo, arbitrariedades sendo feita (sic) e ele fechado nas mordomias. negociando favores. Traidor da pátria. Daí para frente. Inferniza a vida dele e da família”, orientou Braga Netto.

Em seguida, pediu para elogiar o ex-comandante da Marinha, almirante Almir Garnier Santos, que foi um dos alvos de busca e apreensão da operação da PF desta quinta-feira. Garnier estava alinhado às tramas golpistas. “Elogia o Garnier e fode o BJ (Baptista Júnior)”, acrescentou Braga Netto.

Como resposta, Barros enviou uma figurinha que mostra uma mão segurando um chicote e a legenda: “Desce a chibata”. O coronel reformado do Exército também foi alvo da PF na operação desta quinta-feira.

Braga Netto então publica uma figurinha que compara Baptista Júnior a Seu Batista. De um lado, o personagem da Escolinha do Professor Raimundo com a legenda: “Cala a boca, Batista”. Do outro, a foto do ex-comandante da Aeronáutica com o texto: “Honra a farda, Baptista”.

Na sequência, envia outra montagem na qual aparece uma estrela com o rosto do então presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobreposta à fotografia de Baptista Júnior. “Não coloque esta ‘estrela’ na sua patente”, diz a legenda.

O GLOBO

3 respostas

  1. O que seria o “negociando favores”?

    Estaria o então Cmt da FAB negociando “mamatas” e benefícios pessoais?

    Em caso afirmativo, seria contraditório ele falar do caráter alheio.

    Mas, independente disso, os estrelados que se afundaram com o parMito devem agora colher o que plantaram.

    O brasileiro deve começar a não ter bandido de estimação. O cidadão não pode relativizar, por exemplo, os crimes do vizinho pedófilo, traficante ou assassino, só porque é parente ou lhe concede mensalmente uma cesta básica.

    Só assim faremos um país civilizado e desenvolvido.

  2. O sonho de uma noite de verão de Mauro Cid, Heleno, Braga Netto e outros alterados ruiu, a casa caiu.
    Mauro Cid sonhava com a promoção ne Marechal de Campo comandante do Exército em tempos de Guerra contra os Comunistas.
    Os outros vislumbravam altos cargos na Gestão do Governo Tabajara aloprado.
    Mauro Cid além de não sair Cel full, tem chances reais de ser expulso das FFAA.
    Os outros provavelmente pegarão cadeia superior a 2 anos, e consequentemente, declarados Indignos ao oficialato.

    STF partidário ao atual governo está sedento de vingança, as chances de saírem impunes é quase zero.
    Suas condenações será a pá de cal nessa desventura militarizada, FFAA e justiça Encerrarão de vez essa página vergonhosa nunca antes visto.
    Vira-se está página aloprada e vida se segue.

  3. As aspas referem aos amigos da onça que são mais inimigos que aqueles declarados. O sistema bozóide era alto comensal, pois eles próprios se matavam e se comiam.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo