O último lançamento de paraquedistas a bordo do Hércules

HERCULES

Tropa paraquedista se despediu do avião C-130 Hércules

Ricardo Fan
Rio  – Dentre as muitas tradições da caserna, as solenidades de despedida são um destaque. Mas não são apenas despedidas de militares que vão para a reserva ou para outras organizações militares, as aeronaves também têm as suas despedidas.

Foi o que aconteceu na manhã do dia 30 de janeiro, na Brigada de Infantaria Pára-quedista: a tropa se despediu do avião C-130 Hércules. A cerimônia marcou o fim do convívio de uma geração de paraquedistas com 29 aeronaves Hércules operadas pela Força Aérea Brasileira. Durante o tempo em que foram empregadas, elas cumpriram diversas missões, como as operações Saci e Bumerangue, além de fazerem parte da formação de mais de 40 mil paraquedistas militares.

A despedida iniciou contou com uma formatura em homenagem ao tempo de serviço do avião, seguida da última decolagem do Hércules a serviço da Brigada de Infantaria Pára-quedista, com o salto de 64 militares.

Do C-130 Hércules para o KC-390 Millenium

Fabricada pela empresa americana Lockheed Aircraft Corporation, o desenvolvimento do Hércules remete ao protótipo YC-130, que voou pela primeira vez em 1954. Com mais de 2.500 unidades fabricadas, sua versatilidade fez com que fosse adotado por cerca de 63 exércitos ao redor do mundo. Para as Forças Armadas do Brasil, a história do Hércules começa em 1964 com a chegada das primeiras unidades na versão C-130E, em substituição ao Douglas C-47 Dakota e ao Fairchild C-82 Packet, que estiveram comissionadas no 1° Esquadrão do 1° Grupo de Transporte no Aeroporto do Galeão.

O C-130 Hércules, também chamado de “gigante” pelos paraquedistas. Agora, ele dá lugar ao KC-390 Millenium, fabricado pela Embraer, empresa que compõe a Base Industrial de Defesa. De fabricação nacional, o avião herda as melhores características de seu antecessor.

defesanet

8 respostas

  1. 2 Sgt QE Gomes Auxiliar de Precursor Pqdt 19.647. quero deixar minhas lembranças por essa Aeronave -Hercules 130, onde tive a Felicidade de realizar 20 Saltos nessa Aeronave, no Bufolo C-115 foram 136 Saltos. No Avião C-119 Sapão foram 20 Saltos e no Bandeirante C-95 foram 40Saltos, nunca tive um acidente grave, quero aqui agradecer a Deus, por essa missão comprida, com amor e saudade. Hoje me encontro reformado, fazendo ainda minhas corridinhas , com 76 anos, kkkk Minha gratidão Deus,todo poderoso..

    1. Você é o bixão mesmo! Eu com 53 st músico junior, sem chacal, não consigo correr meia quadra!
      Muita cachaça e preguiça de fazer tfm….

  2. Quero deixar aqui meu legado, de varios saltos,na Cia prec, como o Cap Precursor Tomás Miguel Paiva na época, Hoje Comandante do Exército, o tempo passa pessoal muito rápido, dos Cap e Ten que la convivi, hoje são Generais em Brasilia ,Brasil Acima de Tudo. bom da vida e relembrar com saudade esses momentos vividos, mesmo reformado Sgt QE Gomes Aux Prec e Pqdt. Precede Guia e Lidera,.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo