Ex de Jojo Todynho largou Exército para ser influencer

Reprodução whatsapp

Quanto Lucas Souza ganhava no exército? Ex-A Fazenda abriu mão de sua patente para se dedicar a vida de influencer após divórcio com Jojo Todynho

Laura Vicaria
Antes de se tornar influenciador e mergulhar no desafio de A Fazenda, Lucas Souza tinha um cargo bem conceituado no exército. Ele ingressou nas Forças Armadas em 2018 e, quando saiu em 2023, já ocupava o cargo de tenente.

Assim, antes de abandonar a patente, o ex-marido de Jojo Todynho recebia cerca de R$ 10,5 mil por mês. O salário de um Primeiro-Tenente pode variasr entre R$ 8 e 10 mil reais. É uma grana, não?

Porém, virando criador de conteúdo digital, Lucas conseguiu encher ainda mais a carteira e agora esbanja uma fortuna considerável. Dentro do reality, o famoso chegou a comentar sobre seus investimentos e sobre como está lucrando com as padarias que abriu após seu divórcio.

Em revelação a Cezar Black, ele disse: “O faturamento é de R$ 100 mil, mas você vai tirando custo de produção, funcionário”. Ao ser questionado sobre sua renda final, ele comentou: “Média, 30 ou 40 [mil] por mês”.

“Só que eu tenho duas, e uma fatura mais que a outra pelo ponto da região, então eu pago 10 [mil] para meu brother e ele faz muitas coisas pessoais minhas, também, aí dou porcentagem, ele sai comigo eu pago tudo para ele, viagem…”, completou ele. Leia mais.

contigo!

13 respostas

  1. Mais um cpor, ensino médio completo, que o exército deu um salário de analista judiciário sem concurso ou nível superior para ser chefe de sargentos concursados, com formação e nível tecnólogo.

    Esse ingrato não foi renovado, cospe no prato que comeu, expoe o exército ao ridículo.

    Já passou da hora de acabar com esse cabidão

    1. Qual problema de ser um oficial temporário? O cara fez o pé de meia dele foi casando com a Jojô e não no EB. Ou vc acha que como oficial do EB ele estaria nas mídias? Vai procurar o que fazer.

      1. O problema de ser um oficial temporário é ganhar um salário de analista judiciário sem concurso e sem formação.

        A Constituição é clara: CONCURSO!

        São nossos comissionados de ensino médio, tinha sentido em 1950, hoje não tem sentido ter precedência em um sargento que fez CONCURSO, FORMAÇÃO e possui um DIPLOMA DE NÍVEL SUPERIOR. Em 1950 esse não era o perfil do sargento.

        Então sim, eu acho que esse cabidão tem que acabar. Esse salário é muito alto, responsabilidades muito altas para quem não fez concurso e nem se submeteu a uma formação. Entendeu?

  2. Na verda Ele era tempora, iria ficar no maximo 8 anos, Resolveu ir Embora antes, ponto Final, Temporário e temporario, nao prestou concurso, vai embora mesmo

    1. Exatamente. Como acontece com milhares de oficiais, sargentos, cabos e soldados todos os anos. Não entendo por que tanta repercussão. A turma da lacrosfera sempre aparecendo.

  3. 25 anos de serviço, tem que fazer CAS, Chacal, para no final sair a mesma coisa que um garoto com menos 20 anos de idade e com 01 ano de serviço sai.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo