Passageira recusa ser revistada pela PF em aeroporto e é detida após militares femininas da FAB serem acionadas

Imagem: Divulgação

Ação foi parte da atuação dos militares na Operação Ponte Aérea

Murilo Basseto
Guarulhos (SP) – A Força Aérea Brasileira (FAB) informou que a atuação de seus militares na Operação Ponte Aérea, em parceria com a Polícia Federal (PF), resultou na detenção de mais uma passageira no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, na tarde de quinta-feira (28).

A mulher, que embarcaria em um voo com destino à cidade de Paris, na França, recusou-se a passar pela revista da PF. Com isso, militares do quadro feminino da FAB foram acionadas para realizar a abordagem.

Na verificação, foram encontradas 83 cápsulas de cocaína escondidas na bagagem e no corpo da passageira. A polícia apreendeu as cápsulas contendo o pó branco, que pesava aproximadamente um quilo, e a mulher foi detida.

A Força Aérea ressalta que a ação ocorreu de forma sinérgica com a Polícia Federal, Receita Federal, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Civil do Estado de São Paulo.

Desde o dia 6 de novembro, os militares atuam nos aeroportos de Guarulhos (SP) e do Galeão (RJ), de acordo com o Decreto nº 11.765, de 1º de novembro de 2023, que autoriza o emprego das Forças Armadas em portos e aeroportos. Neste período, foram apreendidos quase 250 quilos de drogas e 19 pessoas foram detidas.

Além de revistas em passageiros, bagagens e funcionários, as atividades envolvem policiamento ostensivo nos saguões, nas áreas operacionais, nos terminais de cargas e em outros pontos sensíveis, identificados pelas forças de segurança.

“A presença dos militares nos aeroportos tem coibido a atuação do tráfico pelo nosso espaço aéreo. O trabalho realizado, em sinergia com a PF e com a Receita Federal, tem contribuído, significativamente, para o combate ao crime organizado”, afirma o comandante da Operação, Major-Brigadeiro do Ar Luiz Guilherme da Silva Magarão.

AEROIN – Edição: Montedo.com

7 respostas

  1. Só falta uma ação sinérgica dos 3 comandantes Militares e Ministro da Defesa e conseguir um reajuste dos soldos, que estão Congelados desde 2019.
    O CBozo só se preocupou com os mercenários que fazem parte da cúpula.
    Militar que ainda acredita em meritocracia, prefiro acreditar que seja burrice mesmo e não ingênuidade.

    1. Exato….

      A carreira, especialmente a dos Praças, precisa ser reestruturada!!!

      O Soldo de SO/ST Deveria ser a base para as demais gradações no Escalonamento Vertical e equivalente ao soldo de Major!

      Outro ponto não menos importante, a formação de sgt na FAB E MB deve ter formação equivalente a tecnólogo em nível superior, o que já acontece com os sgt da ESA!!!

      Praças e oficiais possuem carreiras distintas!!!

  2. Parabéns as atuações em prol da segurança pública, visto que nestas areas que também exige ações preventivas não é possível colocar combatentes de linha de frente, os quais já estão atuando em situações de guerra como no Rio de Janeiro, Bahia e tantos outros lugares … Como neste lugar é um dos poucos onde a Polícia Militar não está presente, é necessário que as demais instituições façam a sua parte. Portando parabéns as ações integradas.

  3. Toda hora vejo aqui reclamações, lamúrias, etc referente aos seus vencimentos pedindo reajustes, vocês estão errando o canal para seus pleitos ou vocês acham que o PresRep, MD ou Comandantes lêem o Blog do Montedo? Querem discutir sobre reajustes sugiro mandar e-mail a Secretaria do governo, gabinetes do MD ou Comandos, daí sim a lamúria será ouvida. Já está maçante isso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo