Conheça a Ilha de Marambaia, área militar onde Lula passará feriado

G. Poggio/Poder Nava

Lula passará Réveillon na Ilha de Marambaia, no Rio de Janeiro, ao lado da primeira-dama Rosângela da Silva, a Janja

Rebeca Borges
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) viajou, na manhã desta terça-feira (26/12), para a Restinga do Marambaia, no Rio de Janeiro. O mandatário vai passar as festividades Réveillon na região ao lado da primeira-dama Rosângela da Silva, a Janja.

G. Poggio/Poder Naval

Lula ficará recluso na ilha localizada no litoral fluminense, onde a Marinha tem uma base naval e onde funciona o Centro de Adestramento da Ilha de Marambaia (Cadim). A expectativa é que o petista retorne ao trabalho em Brasília em 3 de janeiro.

A praia no estado do Rio também foi refúgio de Jair Bolsonaro (PL) no Natal de 2018. Na ocasião, o então presidente eleito participou de cerimônia simbólica de promoção de um oficial da Força.

O destino é de posse da União e é administrado pelas Forças Armadas. Por essa razão, o acesso é restrito. A Restinga de Marambaia faz parte do território de três cidades fluminenses: Rio de Janeiro, Itaguaí e Mangaratiba.

Cenário de novela

G. Poggio/Poder Naval

Além das praias e paisagens exuberantes — utilizadas como cenários de novelas como Guerra dos Sexos, da Rede Globo —, a Ilha de Marambaia é conhecida por ser uma área quilombola. No século 19, após a proibição do tráfico negreiro no Brasil, o local passou a ser utilizado como porto clandestino de desembarque de escravizados.

Em 1904, as terras foram adquiridas pela União e, dois anos depois, passou a ser utilizada pela Marinha. Em 1908, foi inaugurada na região a Escola de Aprendizes-Marinheiros.

Em 2004, após uma série de embates judiciais movidos pelas comunidades remanescentes de quilombolas, a área foi certificada pela Fundação Cultural Palmares. A titulação foi oficializada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em 2015.

METRÓPOLES

7 respostas

  1. Se o Lullarápio resolver voltar na Marambaia ano que vem, poderá levar a futura ministra da Defesa, Dilma Rousseff, que também apreciava ir Para lá quando era presidanta.

  2. Meu pai serviu aí por 5 anos, ilha maravilhosa, tem de tudo, natureza impecável!
    parabéns mais um presidente tendo o privilégio de passar por aí, enquanto isso muitos nem nada pra comer terão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo