Decreto de armas: Exército assina portaria dos CACs; publicação deve sair terça

CAC DISTINTIVO

Portaria final estabelece regras para o setor de armas

Pedro Pligher
A portaria que regula o novo decreto de armas do governo Lula foi finalmente assinada e está prevista para ser publicada na próxima terça-feira (26).

O Exército e a Polícia Federal assinaram o documento nesta sexta-feira (22), de acordo com apuração do Money Times.

Havia previsão do texto que regula os CACs (Caçadores, Atiradores e Colecionadores) sair até o dia 15 de dezembro, mas a assinatura do documento acabou atrasando. A falta de consenso em torno de um dos temas do texto colaborou para esse adiamento.

O que esperar do dólar em 2024? Confira como a inflação dos Estados Unidos pode ditar o cenário da moeda no próximo ano e onde investir para aproveitar as perspectivas, segundo o analista Enzo Pacheco. É só clicar aqui:

‘Habitualidade por calibre’ gerou falta de consenso
O debate foi em torno de ‘habitualidade por calibre’ para os atiradores esportivos. Segundo o novo decreto de armas, todo atirador deverá ter ao menos 8 idas anuais aos clubes de tiro para cada calibre que possuir. Ou seja, se um atirador tem 4 armas de calibres diferentes, deverá registrar 8 habitualidades para cada uma.

Representantes do setor de armas e do tiro esportivo consideram que medida pode inviabilizar o esporte, e sugeriram trazer uma habitualidade ‘por calibre restrito ou permitido’, assim estabelecendo, no máximo, 16 habitualidades ao ano, independente da quantidade de armas do atirador.

Mas tudo indica que o pedido não foi acatado, com resistência por parte de setores do governo, e que a portaria deverá sair com a exigência por calibre. A publicação do texto é aguardada pelo setor, pois libera novamente as autorizações para compra de armas pelo Exército, bem como permite o ingresso de novos atiradores esportivos no mercado.

MONEY TIMES

3 respostas

  1. O Presidente jamais se baseia por normas técnicas das Forças Armadas, é mais fácil acatar sugestões do MST, MBL e ONGs do que das Forças Armadas.

  2. Comprei uma pistola em junho e até Agora nao pude pegar a arma na loja , prejuízo de 6.000,00 ( sim, prejuízo pois adquiri um bem e nao posso pega-lo ) o SFPC do CML com a palavra … descaso com nós veteranos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo