Projeto que barra militares da ativa em eleições é analisado no Senado nesta quarta

SENADO

Texto proíbe que militares das Forças Armadas que saiam candidatos nas eleições continuem na ativa depois

Lucas Oliver Mayara da Paz da CNN

Brasília – A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado deve analisar, nesta quarta-feira (22), a chamada Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Militares, que muda as condições para militares da ativa serem candidatos em eleições.

Se aprovado pelo colegiado, o texto seguirá para o plenário do Senado. É possível haver pedido de vista e que a votação não ocorra.

O texto pretende proibir que militares das Forças Armadas da ativa que saiam candidatos nas eleições continuem na ativa depois.

Pela proposta, no ato do registro da candidatura, o militar deve ser transferido para a reserva. Se será a reserva remunerada ou não, depende da situação do interessado dentro das Forças Armadas. Em princípio, a proposta não afeta em nada policiais e bombeiros militares.

Embora tenha sido encampada por senadores governistas, o texto conta com apoio de integrantes da oposição.

A ideia inicial do Palácio do Planalto era vetar os militares da ativa de assumir todo e qualquer cargo de primeiro escalão, como os cargos de ministros e secretários-executivos. No entanto, essa parte não foi incluída no texto protocolado no Senado.

CNN Brasil

3 respostas

  1. Melhor comentário que li aqui nesse blog…

    “Pois é meus caros “Passadores De pano” Comedores De Mortadela!!!

    Militares deverão ser transferidos para reserva com proventos PROPORCIONAIS caso se candidatem a cargos eletivos enquanto nossos estrelas continuarão na ativa se assumirem cargos nos ministérios!!

    Isso atende um anseio de décadas dos generais que sempre Desejaram minar o acesso dos praças às casas legislativas!!

    Essa ação arquitetada por Lula e os generais prova que O atual presidente…mais uma vez…não se preocupa com a base da Caserna, nem com seus salários, muito menos com seus direitos políticos.
    Seremos A Única categoria no serviço público com essa restrição que certamente irá respingar nas Polícias Militares!!!

    Não caiam na lábia dos Infiltrados aqui no blog…são civis pagos para elogiar esse Desgoverno ou QEs “cumpanheiros” que só pensam neles mesmos!!”

  2. Rapaz essa proposta de lei é um tiro absurdo no proprio pé, imaginem um 2º sgt que fez superior, conseguiu concluir mestrado na area vai conseguir aposentar com proporcional, estamos falando de aposentadoria de uns 1200 a 1500 reais, ao cidadão com 30 e poucos anos de idade. Esse cara vai picar a mula, ganhar seu salario clt ou outro concurso em outra esfera e papar seus 1500 até a morte, isso se não manter com o fusex por ser reserva.

  3. Eu acredito que o mínimo seria reserva remunerada, afinal já está tirando um direito, e ainda tirar o salário já e muito, agora que será um tiro no pé, isso será, metade da minha turma já quer ir embora, se aprovar a galera vai se candidatar só pra conseguir ir ganhando um trocado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo