PR: subtenente morre com tiro acidental em batalhão do Exército

ST MORTO CASCAVEL

Militar morreu no hospital na manhã desta sexta-feira (15)
Cascavel (PR) – O subtenente Rodolfo Pires da Silva, o Pires, morreu depois de ser atingido por um tiro acidental no 15° Batalhão Logístico, na Região do Lago, em Cascavel (PR), na manhã desta sexta-feira (15). O militar foi levado ao hospital nesta manhã por equipes de socorro do exército. Ele se feriu com um tiro da própria arma quando manuseava para fazer limpeza.
Em nota o Comando 15º Batalhão Logístico informou que o disparo atingiu a região do tórax. A equipe de saúde do Posto Médico de Guarnição realizou ciclos de massagem cardíaca, instalou AVP e administrou adrenalina, sendo encaminhado ao Hospital, porém não resistiu ao ferimento. O Comando 15º Batalhão Logístico está prestando apoio aos familiares e foi aberto Inquérito Policial Militar para apuração oficial dos fatos.

11 respostas

  1. Sub Rodolfo, que Deus o receba em sua absoluta misericórdia.
    Não temos prática com armas de fogo, apenas utilizamos elas sem munição para cerimonial, não dá para entender pq o serviço e as missões são com munições reais, como não há tempo para treinar ou atividades que envolvam tiro as tragédias acabam ocorrendo. O serviço deveria ser sem munição, em 23 anos nunca vi um militar precisar de munição real, mas todo ano em toda a região militar há mais de um acidente com morte de pessoas.
    Poderiam proibir o uso de municao real, já são muita morte

    1. Melhor contratar uma empresa de segurança então. Cada comentário que se vê por ai….
      Na real o grande índice de problemas e acidentes está atrelado ao uso particular de armamento por quem não tem perícia (não estou dizendo que seja o caso desse triste episódio noticiado). Raríssimos são os militares com porte de arma que fazem cursos de reciclagem para manuseio, uso velado, retenção de armamento, etc.
      Essa questão merece uma resposta legislativa. O número de acidentes causados por militares das forças armadas é altíssimo, e ainda hoje se vê a facilidade com que até mesmo militares jovens, temporários ou não, adquirem armas. Isso tem que ser reavaliado.

  2. Sinto muito pela perda da vida do Subtenente do EB, mas os procedimentos de segurança com armamento deveriam estar na massa do sangue, não adianta falar agora e querer explicar porque o pior já aconteceu. Mas, é inadmissível que um militar com experiência cometa um erro desse tipo. Não sei as circunstâncias exatas, mas a única explicação aceitável seria a queda do armamento e ele efetuar um disparo por falha na tecla de segurança. Qualquer outro motivo seria bizarro.

  3. Gente, pelo amor de Deus… Realmente a internet deu voz aos idiotas viu… É cada comentário idiota, sem a menor ligação com a realidade.
    Mestre, se não tem o que falar fica de boca fechada, não sabem da realidade, falam por especulação, criam uma realidade que so conhecem de ouvir falar…
    Pelo amor de Deus…
    Chega a ser ridículo o nível de certos comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo