Mauro Cid vai estancar a sangria das Forças Armadas e entregar Bolsonaro?

Tenente coronel Cid e Bolsonaro

Nesta segunda-feira, 28, o ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro, tenente-coronel Mauro César Barbosa Cid, ficou por mais de 10 horas prestando depoimento na sede da Polícia Federal, em Brasília. Gabriel Barbosa
Devido a esse tempo exorbitante, não restam dúvidas que o militar se encontra tão desesperado que não descarta a possibilidade de fazer uma delação premiada, que pode confirmar de vez as suspeitas de que Jair Bolsonaro era o chefe da cadeia de comando do esquema criminoso de venda das joias sauditas.

A realidade é que Mauro Cid é o principal homem-bomba de todo esse enredo. Como sabemos, o tenente-coronel tinha a total confiança de Bolsonaro. Sendo assim, Mauro Cid tem farto conhecimento sobre todos os esquemas chefiados pelo ex-presidente no Palácio do Planalto.

Com isso, uma delação premiada não seria vista de forma negativa pela cúpula das Forças Armadas e muito menos pelo Ministério da Defesa, que está sob comando do ministro José Múcio.

Ao contrário, essa seria uma oportunidade de Mauro Cid estancar a sangria da caserna, que teve sua imagem arrastada para a lama por causa do suposto envolvimento do coronel Mauro Lourena Cid, pai de Mauro Cid, nesse esquema criminoso.

Mas apesar disso, a cúpula fardada sabe que será inevitável a prisão e punição de outros militares envolvidos na trama. É entregar a mão para salvar o braço!

O CAFEZINHO

6 respostas

  1. Mais uma vez a história se repete, como Gregório Fortunato, Braço Direito que sabia tudo sobre Getúlio e a República, com seus caderno de anotações. Cid igualmente do bozo e sua presepadas transgressores.

  2. Vai sangrar? já esta sangrando. quer situação caótica , colocaram Exercito nesse lamaçal, pior que não foi praças, porque nós náo temo auto estudos,. quero ver o final dessa História triste. do dia 08 de Janeiro e as jóias , Aff, deve ter autoridades que nem deve estar dormindo direito. Triste não;

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo