Sargento do Exército tem conta hackeada com nudes publicados nos stories

Material obtido ao Metrópoles

Uma foto com teor pornográfico, de uma mulher seminua usando uma pequena calcinha roxa, foi publicada na conta do Facebook que foi hackeadaJonatas Martins, Carlos Carone, Mirelle Pinheiro
A conta do Facebook de um sargento reformado do Exército Brasileiro foi hackeada na tarde de quinta-feira (17/8). Uma foto com teor pornográfico, de uma mulher seminua usando uma pequena calcinha roxa, foi publicada para os mais de 90 mil seguidores nos stories da rede social, onde o militar normalmente compartilha mensagens religiosas e assuntos políticos.
A vítima informou que recebeu, recentemente, uma proposta de emprego por e-mail em julho deste ano. A mensagem oferecia uma parceria em que alguns anúncios de marcas multinacionais seriam publicados nas redes sociais do militar. Para isso, ele receberia a quantia de R$ 3 mil por semana e ninguém precisaria acessar diretamente sua rede social.
Achando ser uma ótima proposta, acreditando nos argumentos falsos que foram apresentados, ele acabou aceitando. A vítima foi excluída de ser o administrador principal da página e acabou perdendo o acesso da página no Facebook.

Candidato
O militar foi candidato a deputado distrital pelo Partido Social Cristão (PSC) nas eleições de 2022. O sargento registrou um boletim de ocorrência e a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) deve investigar o caso.
O Metrópoles tentou contato direto com a vítima. Ainda na noite de quinta-feira, ele somente informou: “Minha página foi invadida, estou sem acesso total. Continuo aguardando a resposta do Facebook”.
METRÓPOLES

8 respostas

    1. Desculpe não concordar. Estou na reserva como ST (50 anos) há um ano. Filhos formados e trabalhando (24, 28 e 35), esposa trabalhando. Vivemos muito bem. Tudo foi devido a nossa preparação familiar. Quando fizesse 30 anos de serviço pediria reserva, o que aconteceu. Até podia na época continuar, mas escolhi ficar em casa. Por enquanto não preciso trabalhar e espero que continue assim. Porém se necessário for, irei. Tenho alguns títulos e diplomas que podem ajudar-me. Um deles é mestre em Matemática (Álgebra Linear). Mas como disse: apenas se for necessário. Abraços.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo