PA: indígena é resgatado pelo Exército após 13 dias desaparecido em mata fechada

Indígena de 17 anos é resgatado pelo Exército após treze dias desaparecido dentro de mata fechada, em Altamira — Foto: Reprodução/Exército Brasileiro

Adolescente de 17 anos foi encontrado pelo Exército desidratado e desnutrido dentro de Terra Indígena (TI) Kuruaya

g1 Pará

Altamira (PA) – Um jovem indígena, de 17 anos, que estava desaparecido desde o dia 31 de julho, foi encontrado desidratado, desnutrido dentro de uma área de mata fechada, em Altamira, no sudoeste do Pará. Ele foi resgatado por grupo de busca e salvamento do Exército no domingo (13).

As buscas começaram na sexta-feira (11), com ajuda de uma aeronave remotamente pilotada (SARP) para cobrir a área. O rapaz foi localizado na Terra Indígena (TI) Kuruaya com apoio do Corpo de Bombeiros e indígenas locais, que já haviam o procurado, mas sem êxito.

As buscas partiram do último ponto conhecido onde o adolescente havia sido visto pela última vez. Dez militares saíram em investidas de resgate e rastreamento em ambientes de selva com o apoio de aeronave do Destacamento de Aviação do Comando Militar do Norte (CMN).

A base de operações foi estabelecida na Aldeia Anapiwi, dentro da Terra Indígena Kuruaya, de onde o jovem faz parte. Segundo o Exército, foram vasculhadas, minuciosamente, diversas áreas ao redor, enquanto os soldados rastreadores buscavam por terra o adolescente.

Apesar dos sinais de desidratação e desnutrição, o estado de saúde da vítima foi considerado estável. Ele recebeu os primeiros atendimentos de médico do Exército Brasileiro. Por fim, ele retornou para aldeia Anapiwi, o que foi marcado por momento emocionante entre a comunidade.

g1 – Edição: Montedo.com

5 respostas

  1. Os indígenas brasileiros são um caso curioso. Morrem de fome porque não sabem caçar, pescar, nem plantar. E agora se perdem na mata.

    Que coisa…

  2. Se esse sujeito é Indígena, vou correr atrás de uma cota pra mim…

    Indígena de verdade é o General Michael Jackson…mim não estava sabendo de nada, mim é Índio.

  3. Eu com cinco anos de idade caçava, pescava e cagava no mato, guardava cacho de bananeira que servia de lanche quando maduro, quase morri de tétano por causa de prego no pé, uma ponta de graveto madeira na perna, foi pobre e me alimentei mal, fogo de chão foi meu cobertor nas tardes de inverno, me criei nas ruas e a Polícia MILITAR era a melhor amizade que eu tinha, depois de crescido levei chumbo em uma guerra que não era só minha ….e daí ouço história que í….ndio se perdeu no mato!? Estão de brincadeira ou estão querendo criar uma cota ” índio perdido”, já elegemos governantes por causa de esmolas, de cotas e diferenciação de raças que eles mesmo criam, as minorias, agora surgiu além do que já tinha, mais uma segunda via a dos que se dizem patriotas que não lutam por saúde m, segurança pública e Educação e ainda falam mal da Polícia Militar.

  4. Cada dia a decadência é maior.
    Daqui a pouco vai ser tirando gato de cima da árvore.

    Guerra comendo e nao mandamos nem uma companhia para difundir a experiencia de uma guerra real, como todos os paises fazem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo