Rússia anuncia a morte do quarto “mercenário do Brasil” a serviço do exército ucraniano

RÚSSIA x UCRÂNIA

Brasileiro  foi morto em confronto com as forças russas na região de Bakhmut

Um soldado brasileiro combatendo pelo exército da Ucrânia foi morto em confronto com as forças russas na região de Bakhmut, a linha de frente mais intensa do conflito atual.

Ele é o quarto combatente brasileiro a perder a vida desde o início do conflito em fevereiro de 2022.

A identidade do soldado ainda não foi revelada, mas colegas de combate confirmaram sua morte em 2 de agosto.

Enquanto a agência de notícias russa Sputnik Brasil o classificou como um “mercenário do Brasil”, seus companheiros de batalha o consideram um “herói”.

A agência de notícias russa Sputnik Brasil afirmou: soldados russos “eliminaram” mais um “mercenário do Brasil” a serviço do exército ucraniano

A embaixada brasileira em Kiev ainda não recebeu a confirmação oficial da morte, uma vez que o governo ucraniano costuma levar alguns dias para fornecer informações sobre a morte de estrangeiros aos serviços diplomáticos.

montesclaros.com

13 respostas

    1. Zero, pois eles estão interessados justamente no que existe acima e abaixo do solo amazônico. Não é à toa que a maioria das ONGs são europeias.

        1. Abobados de clube de tiro, mas muito mais corajosos que os abobados cheios de brevê inútil, cursos rolhas e que não dão nem 30 tiros em um ano.

    2. Glorioso fica por sua conta, Das histórias de Quartel, das canções e versões dos chefes. Em termos históricos, de fato, sempre se caracterizou por abandonar a Tropa.

  1. Os exércitos costumam ser a cara do seu povo. Desde 1500 assistimos a corrupção e até batemos palmas para políticos corruptos e ladrões os quais chamamos de MITO (…..).
    Mas gostamos de cobrar e apontar nos outros aquilo que não fazemos….
    Vida que segue!

  2. Nossas forças armadas deveriam deveriam aproveitar a guerra e fazer um treinamento real e não aquelas ficticias que são acostumados a fazer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo