Exército tenta se afastar de suspeita financeira de Cid revelada pelo Coaf

CID MOEDOR DE CARNE

Ordem é manter o silêncio e aguardar as explicações do militar

Carla Araújo
Colunista do UOL

O tenente-coronel Mauro Cid ainda não foi julgado e está longe de receber qualquer punição do Exército, mas a revelação de que o Coaf apontou movimentações atípicas nas contas do ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) incomodou a cúpula da Força.

Militares ouvidos pela coluna, porém, tentam afastar o caso da caserna e reafirmam que Cid — que está preso no Batalhão do Exército desde maio — ainda cumpre medida cautelar e tem o direito a ampla defesa.

A respeito da movimentação financeira de R$ 3,2 milhões em apenas sete meses a ordem é manter o silêncio e aguardar as explicações do militar. Até porque, de acordo com generais, o Exército não dispõe das informações sigilosas de movimentação de Cid.

A avaliação feita de forma reservada pelos militares é que Cid pode eventualmente conseguir justificar as movimentações com transações de imóveis, por exemplo.

Apesar disso, há quem admita que o caso complica ainda mais a vida do ex-assessor de Bolsonaro, que continua desgastando a imagem da Força.

A defesa de Cid negou haver ilegalidade nas transações financeiras e diz que as operações financeiras do tenente-coronel são lícitas e que já foram esclarecidas para a Polícia Federal.

Fontes do Exército também afirmam que não é o momento de comentar o envolvimento do sargento Luis Marcos dos Reis, que — como mostra o relatório do Coaf — depositou pouco mais de R$ 70 mil para Cid.

Assim como Cid, o sargento foi preso por suspeita de envolvimento na falsificação nos certificados de vacinação de Bolsonaro, em operação realizada pela Polícia Federal em maio deste ano. Leia mais.

UOL

12 respostas

  1. Ou seja, considerando que ele é filho de general que recentemente integrava o Alto Comando, considerando que foi primeiro colocado na ECEME, estão levando em “banho-maria” esperando, por exemplo, ele não ser condenado ou condenado com uma pena branda para abrirem processo disciplinar e aceitar as justificações, arquivar ou no máximo adverti-lo como fizeram com o deputado Pazuello.

    Agora, imaginem se ele fosse Pracinha e sem pai general. Acham que esperariam em “banho-maria”?

    Respondo: já teria sido punido disciplinarmente para mostrar que a “Instituição não Comunga Com o errado”.

    Sei…

  2. Se o COAF sabe das movimentações de todos sabe também para onde foi o dinheiro de cada um, dos amigos e dos inimigos. É nisso que dá aparelhamento politico ideológico sem respeito ao Estado de Direito. Oras, qual a razão de permitir ao mídia insinuar movimentação com imóveis já que se tem acesso aos gastos?

    1. E aqueles que tagarelavam sobre instituições de Estado e liturgia do cargo não saem de suas tocas para dar seus palpites. As contas do Adélio Bispo e seus celulares e computadores jamais foram divulgados. Nem falam das mortes suspeitas das pessoas da pensão onde o Adélio se instalou. Tudo pelo bem da democracia e do amor!

  3. Da próxima emita um comunicado que qualquer militar que responda por crime comum não vá fardado a audiência criminal, a fim de se evitar que se confundam o crime pessoal com a Instituição. A PF está a cada dia apurando mais e mais coisas, primeiro fraude em documento público e sistemas públicos, segundo advocacia administrativa em matéria tributária (no mínimo) – jóias -, agora movimentação suspeita em grande volume em tão pouco tempo e incompatível com a renda e mais suas viagens ao exterior, atuação indevida na pandemia, etc. O indivíduo até parece um polvo com inúmeros tentáculos. O certo é a Instituição atuar conforme o Estatuto, o qual não abre brecha para conveniência e oportunidade de abrir Conselho de Justificação, por conta da manutenção da disciplina e Hierarquia, depois como dar exemplo aos debaixo? Assim vira achincalhação.

    1. Esse caso das joias é mais um cadáver criado para a extrema esquerda dançar sobre cadáveres. qual teu argumento para o rombo da Petrobras neste ano já que teve lucro de R$ 188 bilhões em 2022? E o rombo das contas publicas do 1º semestre de R$ 43 bi. com previsão de fechar o ano com rombo de R$ 160 bi, já que fechou 2022 com superavit R$ 54 bi em caixa depois de 8 anos?

      1. Alguém aí quer rir de ilações proporcionadas por alguns? Hahahahahaha!!!!! O Brasil era top entre 2019 e 2022, éramos a maior economia do mundo e projeção. SQN!

      2. Isso tudo está descrito em autos judiciais, se esta no mundo dos documentos é fato real. Agora, isso que o senhor retrata é do mundo das redes alienadoras. Sugiro vir ao mundo real. Passar bem.

        1. Se está descrito em autos judiciais é o processo do fim do mundo e só vc sabe o que há nele. Logo, vc é o cabeça de Mussolini.

  4. Esse Cid é uma pessoa escorreita, indene de qualquer suspeita, todas essas acusações que pairam sobre ele é invenção da mídia vermelha. Kkkkkkkkkk!!!!!!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo