Exército lança pedra fundamental do novo hospital militar de Brasília

HMAB

Novas instalações do HMAB serão construídas em um terreno com área 204 mil m²

Brasília – Nesta quarta-feira, 21, foi dado o primeiro passo para a criação de uma nova estrutura de saúde para a família verde-oliva. Em cerimônia realizada na Estrada Parque Abastecimento e Armazenagem, em Brasília, nas proximidades do 1° Regimento de Cavalaria de Guarda (1° RCG), foi inaugurada a pedra fundamental do Complexo de Saúde General de Brigada Médico João Severiano da Fonseca. O local abrigará o novo Hospital Militar de Área de Brasília (HMAB). A cerimônia foi conduzida pelo Comandante do Exército, General Tomás, e prestigiada pelos membros do Alto-Comando do Exército.

As novas instalações do HMAB, que serão construídas em um terreno com área total de quase 204 mil m², ampliarão a capacidade de atendimento médico-hospitalar na guarnição de Brasília, contribuirão para a sustentabilidade do sistema de saúde assistencial do Exército e, ainda, apoiarão o aprimoramento técnico-profissional dos militares de saúde. A nova estrutura inclui a ampliação do número de leitos de internação de UTI; o aumento do número de salas cirúrgicas; a implantação de novos serviços e a modernização de setores. A atual rede de saúde do Exército conta com mais de 80 mil usuários na área da 11ª Região Militar (que abrange Distrito Federal, Goiás, Tocantins e parte de Minas Gerais) e mais de 700 mil em todo o território nacional.

O Comandante do Exército, General Tomás, ressaltou a importância da criação do Complexo de Saúde. “Buscamos a construção de um hospital moderno, que complemente a formação de um sistema sólido de saúde. E saúde é atendimento ao nosso pessoal, é dignidade para as famílias e é algo que temos que priorizar o tempo todo. Esse projeto é fundamental para a nossa gente, e é um sinal de que temos dado atenção a uma das questões prioritárias do Exército: a família militar”.

O Diretor de Saúde do Exército, General Marco, destacou que o Complexo de Saúde representará um avanço. “Teremos instalações físicas e equipamentos modernos, permitindo à família militar um atendimento do mais alto nível, que não deve nada a nenhum hospital de referência do Brasil”. O Diretor do HMAB, General Roosevelt, frisou que a obra será um marco para a saúde no Exército. “Desde sua criação, em 1960, o HMAB tem a incumbência de ofertar assistência à família verde-oliva. Mas a ciência foi evoluindo, as demandas foram aumentando e nós precisamos avançar. Essa construção representa um passo em direção à modernidade e ao atendimento de pleitos de muitas vidas. A partir dessa pedra fundamental, começamos um novo momento”.

Centro de Comunicação Social do Exército

7 respostas

  1. As águas só correm pro mar!
    Como boa parte ‘deles’ fixam residência no DF ao ingressarem na Reserva:
    – mais um Nosocômio de luxo.
    Enquanto isso no possante HMAR… um Pandemônio sem fim.
    ‘Eles’ só legislam em causa própria.

  2. “Família verde-oliva”?

    Seria consequência da quantidade enorme de coronéis e generais que passam a residir em Brasília quando vão para a Reserva?

  3. Blz, da li a poucos KM fica formosa onde poderia ser a nova ESA e consequentemente poderia atender os alunos e os outros militares.

    Acho que vou para a reserva e não irei ver a “nova ESA”.

  4. Enquanto isso o HMAR Hospital Militar de Area do Recife esta a deriva, me da e tristeza quando adoece alguem aqui em casa e a unica saida e ir para o HMAR. O CHEM da 7 Região Militar esta direto la! O que esta Acontecendo no HMAR ?

  5. Fico pensando como pode um Hospital Militar ser tão ruim e maléfico a Família Militar como o HMAR é. A Emergência da até medo de ir as camas muitas das vezes não tem Lençóis, instalações cheias de pernilongos a noite, convido ao comandante do exercito jantar como um Paciente normal, Ninguém consegue comer o que é servido, me da é Tristeza quando tenho que ir para Emergência do HMAR,é muito triste e complicado a situação e o pior ninguém faz nada! para vc fazer um procedimento de Urgência que requer compra de algum material, o paciente tem que esta com risco de vida, se não for assim é procedimento eletivo! Meu Deus isto não existe ARREGO !!!!!!!!1

  6. Economizam no HMAR para construir esse novo HMAB. O hospital está abandonado. Liberação de guia do Fusex somente no ultimo dia util do mês, porem abre o agendamento às 8h e 8:05 ja se abacaram todas as fichas. Se nao conseguir, tem que esperar mais um mês para tentar. Sugiro que a DCEM transfira 80% do efetivo do HMAR pra ver se muda algo, pois do jeito que está não dá. Essa conversinha que sempre foi assim não pode ser desse jeito. Não estamos pedindo favor, descontam do nosso contracheque, e qualquer procedimento é pago um percentual. Intervenção no HMAR já.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo