Coronel que xingou Exército de “merda” vira réu

Coronel em Brasília

Adriano Camargo Testoni publicou vídeos nas redes sociais participando da invasão nas sedes dos Três Poderes, em 8 de janeiro

O coronel da reserva Adriano Camargo Testoni (foto), que participou da invasão das sedes dos Três Poderes, em 8 de janeiro, se tornou réu por injúria por ter xingado militares durante o ato.

A denúncia do Ministério Público Militar foi aceita na última terça-feira, segundo o Metrópoles.

O militar foi exonerado do cargo que ocupava no Hospital das Forças Armadas, em janeiro, após publicar vídeos nas redes sociais participando dos atos de vandalismo e criticando o Exército.

“Covardes. Olha aqui o que está acontecendo com a gente. Olha aqui o povo, minha esposa. Esse nosso Exército é um merda. Que vergonha de vocês, militares”, disse Testoni em um dos vídeos.

O Antagonista

9 respostas

  1. Acaso o xingado fosse UMA Praça, não haveria nada e se tal Praça pedisse para colocar por escrito o xingamento ainda era capaz de tomar uma cadeia e ainda ficar quieto.

  2. O numero do processo no site do STM 7000149-39.2023.7.11.0011. Pelos artigos imputados, se condenado deve dar mais de 3 anos, não vai preso, mas deve ir para conselho de Justificação. E deve servir de exemplo. Mais um que seguiu o minto, e jogou fora 35 anos de trabalho. Que sirva de exemplo.

  3. Vai dar em nada!

    A defesa já está alinhada: vai dizer que sofreu um surto psicótico. Vai apresentar um laudo de um psicólogo atestando a linha da defesa.

    Sempre assim. Os “guerreiros” de selva, paraquedistas, Comandos, FE, se transformam em verdadeiros “escoteiros mirins” nessas horas.

    O Mais importante é proteger as sinecuras de suas Carreiras.

    1. Laudo de psicólogo não serve para nada senhor, nem para uso pós sanitário. Desde quando psicólogo é psiquiatra? Ainda mais, desde quando e perito de juízo? Meu Deus!

  4. Até agora para fazer denuncia de um crime gravado? Uma injuria? Essa JMU é triste.

    Quanto a esse coronel, o bicho babava de raiva, se fala assim dos superiores imagina dos subordinados que teve na ativa.

    Mas nao se espantem, ele foi ser ouvido no IPM e meteu um atestado, disse estar lelé da cuca, isso mesmo, ficou doente da cabeça quando foi chamado a prestar contas, esses sao os valores cultuados

  5. Se fosse praça seria usado como um mau exemplo nas palestras e reuniões da OM. Como não é praça, segue tudo em silêncio com “os valores de ontem, de hoje e de sempre”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo