FAB intima piloto morto a buscar destroços de avião 11 anos após queda

Destroços de avião em Santa Bárbara D'Oeste, SP (Foto: Divulgação / Grupamento Aéreo da PM)

Um piloto morto em agosto de 2012, em um acidente aéreo, foi intimado pela FAB a ir buscar os destroços do avião em até 90 dias

Edoardo Ghirotto

Piloto da Azul Araken Salamene faleceu no acidente, em 2012 (Foto: Reprodução EPTV)

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) publicou um edital, nesta quarta-feira (5/4), intimando um piloto a buscar os destroços do avião que o vitimou em agosto de 2012.

O edital foi divulgado para localizar Araken de Oliveira Salamene, proprietário da aeronave de prefixo PTNKA. O Cenipa determina que Salamene tem até 90 dias para retirar os destroços e demais partes, peças e componentes do avião. Se não houver manifestação dentro do prazo, o Cenipa afirma que os itens “poderão ser utilizados para a instrução ou destruídos pela autoridade de investigação Sipaer, sendo que, no último caso, os resíduos poderão ser alienados como sucata”.

Salamene, no entanto, morreu no acidente que levou os destroços para a guarda do Cenipa. Ele pilotava um monomotor que se chocou durante o voo com outro avião de pequeno porte, no dia 18 de agosto de 2012, em Santa Bárbara D’Oeste, no interior de São Paulo. As aeronaves caíram em uma área de plantação e explodiram. Outras três pessoas morreram no local.

O Cenipa é subordinado à Força Aérea Brasileira (FAB) e atua para investigar e prevenir acidentes aeronáuticos.

Guilherme Amado/montedo.com

10 respostas

  1. A intimação serve aos herdeiros. Se não houver interesse, os bens passam para a União e os herdeiros não poderão mais reclamar.
    Parece absurdo, mas é o correto a se fazer.

  2. Talvez, seja legal na justiça brasileira, enquanto não houver a conclusão do inventário para saber o responsável.
    O problema exite e, Enquanto não se resolve, faz-se graça.

  3. Com civil fazem isso imagina se fosse um piloto militar, tem que vir buscar e, se não vier será Aberto sindicância e com certeza Irá responder a um IPM, será condenado a mais de 2 anos e expulso da Força
    tem um que diz ser o correto a fazer, tamu lascado, pobre forcas armadas.
    Há, se tiver escrito eles não perguntam por quem é quando foi escrito só cumprem, têm que pensar, mudar pra melhor.
    O Brasil não é sério e , também a mamãe forcas armadas, prova disso é o atual PR.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo