Escolha uma Página

Bolsonaro disse, no final de semana, querer o desfile em Copacabana, Zona Sul da capital fluminense

Leandro Resendeda CNN
em Brasília

Documentos obtidos pela CNN mostram que o Exército e a prefeitura do Rio de Janeiro organizam, há pelo menos um mês, o desfile comemorativo da Independência do Brasil no Centro da cidade, onde é tradicionalmente realizado.
Uma ata de reunião realizada no último dia 05 de julho entre o Comando Militar do Leste e órgãos da prefeitura do Rio revela que a proximidade das eleições com o desfile foi mencionada, e que os militares solicitaram que as equipes escaladas para trabalhar permaneçam “sem caracterização partidária (bottons, camisas ou bandeiras)”.
O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou no último sábado (30), em São Paulo, que as Forças Armadas estarão em Copacabana para o ato do 7 de Setembro, e indicou que também estará no evento. No entanto, ainda não há solicitação formal feita à prefeitura para que o evento seja transferido da Avenida Presidente Vargas para a Avenida Atlântica, que margeia a praia da zona sul carioca, como afirmou o prefeito Eduardo Paes nesta segunda-feira (01) ao comentarista Fernando Molica.
A ata da reunião realizada no dia 05 de julho deixa claro que o Comando Militar do Leste, responsável pela organização da celebração, negociava com a prefeitura a utilização da área da Avenida Presidente Vargas, onde tradicionalmente há o evento com a participação de integrantes das Forças Armadas, e mostra debate sobre um evento com planejamento avançado.
Há, por exemplo, cobrança por podas de árvores na área do desfile, posicionamento da Guarda Municipal para auxiliar a passagem da cavalaria, atenção com moradores de rua do entorno e instalação de banheiros na tribuna destinada às autoridades.
No encontro, o representante do Comando Militar do Leste destacou que a segurança e o trânsito são considerados as “prioridades” do evento, tendo solicitado 215 vagas de estacionamento para autoridades, 81 ambulâncias e demanda por atenção dos serviços de trem e metrô para escoamento do público e das tropas.
A CNN questionou o Comando Militar do Leste, o Ministério da Defesa e a prefeitura do Rio e aguarda retorno.

Solicitação de convites
Poucos dias após essa reunião, o Comando Militar do Leste procurou o governo do Rio de Janeiro para pedir apoio na confecção de convites para o desfile de 7 de Setembro. Em ofício encaminhado à Imprensa Oficial do Estado, foram solicitados a elaboração de 1900 convites de quatro cores diferentes, cada uma delas destinada a uma área específica da Tribuna onde autoridades acompanharão os desfiles.
O Comando Militar do Leste também pediu a produção de 1.000 cartões de trânsito livre e 600 liberações para estacionamento.
Por meio de nota, o Ministério da Defesa informou que conforme os anos anteriores, o ministério, por meio das Forças Armadas, permanece de prontidão para atender às solicitações sobre as comemorações do dia da Independência do Brasil. “Ressalta-se que o Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas está no início do planejamento, o qual proporcionará informações mais precisas oportunamente”.
CNN BRASIL/montedo.com

Skip to content