Escolha uma Página

Colaboração para o UOL
O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) vai destinar às Forças Armadas R$ 110.614.522,30 para atuarem na realização das eleições deste ano em meio aos ataques do presidente Jair Bolsonaro (PL) à Corte e acusações infundadas de fraude, que contam com incentivo de militares. A informação foi noticiada pelo jornal O Globo e confirmada pelo UOL.
O valor total supera o que foi encaminhado pelo TSE às Forças Armadas nas eleições de 2018. Naquele ano, a Corte destinou R$ 54.989.269,31 aos militares, o que, corrigido pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) em junho, representa R$ 71.261.454,30 atualmente.
O Exército é a Força que mais receberá recurso do orçamento do TSE, R$ 83.800.521,32. Desse total, segundo a própria Corte, R$ 38.424.038,64 são destinados para apoio logístico, e R$ 45.376.482,68 pela garantia GVA (Garantia da Votação e Apuração).
Já a Aeronáutica será contemplada com R$ 14.854.864,76. A maior parte desse valor, R$ 14.337.897,35, será destinada a apoio logístico. Os outros R$ 516.967,41 devem ser utilizados para GVA. A Marinha receberá R$ 11.959.136,22, sendo R$ 6.702.392,30 para apoio logístico, e R$ 5.256.743,92 para GVA.
A assessoria de comunicação do TSE disse que ainda não há data prevista para o repasse ser realizado. Leia mais.
UOL/montedo.com

Skip to content