Escolha uma Página

Redação Forças de Defesa
[email protected]
Primeiro grupo passou 12 semanas em atividades na Saab, em Linköping, e retornou ao Brasil em junho
Nove técnicos e dois engenheiros da Força Aérea Brasileira (FAB) finalizaram o treinamento de 12 semanas na Saab, na Suécia. O curso tem como objetivo capacitar os oficiais para fazer a manutenção das aeronaves no país e para treinar outros técnicos no Brasil.
Dividido em três módulos, os treinamentos começaram com conhecimentos teóricos sobre a funcionalidade dos sistemas da aeronave e a localização dos principais componentes em cada sistema. O segundo módulo incluiu aulas sobre como prover energia elétrica, refrigeração e pressão hidráulica à aeronave.
No último módulo, os oficiais aprenderam a utilizar o sistema de gerenciamento de frota, que faz a gestão da programação de manutenção das aeronaves para garantir a sua disponibilidade.
“Esse curso é uma etapa muito importante no processo de implantação do Gripen porque possibilita que nossos técnicos aprendam a trabalhar com a aeronave para fazer desde os atendimentos em linha de voo até a manutenção no hangar e grandes inspeções. É uma honra e um orgulho ter participado desse processo. O próximo passo agora é a preparação desse mesmo curso para os técnicos que estão no Brasil”, disse o sargento Carlos Afonso Barbosa Wilkerson, há 23 anos servindo a FAB.
A alta tecnologia que envolve o Gripen se estende também para os sistemas de manutenção e suporte logístico, permitindo simplicidade e baixo custo na manutenção, bem como menores tempos da aeronave em rotinas de solo. Assim, a capacitação é fundamental para a implantação da operação no Brasil a fim de manter as aeronaves em pleno funcionamento.
“Foi possível aprender os processos de manutenção e como a Saab trabalha. Tudo isso vai tornar muito mais fácil a implantação das atividades no Brasil. O Gripen é um sistema avançado, mas a interação homem-máquina é facilitada também para os técnicos pelos recursos disponíveis. Temos condições, por exemplo, de simular em ambiente virtual as atividades de manutenção antes de ir para a aeronave, garantindo maior confiabilidade quando for executar o serviço”, comenta o sargento Gabriel da Silva Santiago.
Antes de voltar ao Brasil, o grupo visitou o esquadrão F7 da Força Aérea Sueca, em Såtenäs, para que pudessem acompanhar, em tempo real, o Gripen sendo preparado para missões, pilotados por pilotos da Força Aérea Brasileira (FAB) em treinamento. Um segundo grupo de técnicos da FAB deve chegar à Suécia em agosto para dar continuidade aos treinamentos.
O episódio 16 da websérie Colaboração Real mostra como foi o treinamento dos técnicos:

Leia mais.
PODER AÉREO/montedo.com

Skip to content