Escolha uma Página

Agentes cumpriram 19 mandados de busca e apreensão, na manhã desta sexta-feira (1º). Associação criminosa ostentava bens de luxo na internet, segundo o MP-PR.

RPC Londrina
Uma suposta associação criminosa suspeita de portar armas de uso restrito foi alvo de uma operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e do Exército, na manhã desta sexta-feira (1º), em cidades do Paraná e de Santa Catarina.
De acordo com o Ministério Público (MP-PR), os alvos também são investigados por lavagem de dinheiro e tráfico de drogas.
Ao todo, a Justiça expediu 19 mandados de busca e apreensão, que foram cumpridos nas seguintes cidades:

Londrina (PR): 14
Jandaia do Sul (PR): 3
Alvorada do Sul (PR): 1
Balneário Camboriú (SC): 1

Segundo o Ministério Público, os investigadores também apreenderam armas, dois carros de luxo, celulares, documentos e R$ 15 mil.
As investigações começaram em abril, depois que a Polícia Militar cumpriu um mandado de busca e apreensão na casa de um dos investigados, em Londrina.
À época, segundo o MP-PR, o suspeito tentou fugir. Durante as buscas, os agentes encontraram uma pistola, munição de uso restrito e documentos que sugerem o envolvimento do grupo com o tráfico de drogas.
O Gaeco apurou que o grupo mantinha diversos endereços em nome de terceiros para ocultar bens e valores.
Além disso, as investigações revelaram que os suspeitos têm imóveis e veículos de luxo. O promotor Jorge Barreto disse que os investigados ostentavam os bens em redes sociais.
“A investigação apurou que esse dinheiro que seria utilizado para a aquisição desses bens são originários de crimes”, afirmou.
g1/montedo.com

Skip to content