Escolha uma Página

Ricardo Montedo
Sobre a indicação de Braga Netto para vice de do “mito”, uma certeza: o general não agregará votos em relação a chapa Bolsonaro-Mourão. O eleitor que, em 2018, entendeu ser relevante ter um estrelado na vice-presidência votará de novo em 2022, pelo mesmo motivo. E só.
A ex-ministra Tereza Cristina, por outro lado, certamente traria novos votos do eleitorado feminino e do agronegócio. A decisão, portanto, torna a reeleição mais difícil.
A questão fundamental para a escolha foi outra: mantendo um general como seu vice, Bolsonaro conta com um ‘escudo protetor’ contra um possível processo de impeachment. Com Mourão, deu certo.

Skip to content