Escolha uma Página

No último domingo (19), a Colômbia elegeu seu primeiro presidente de esquerda, o senador e ex-guerrilheiro Gustavo Petro

O general Paulo Chagas criticou, nesta terça-feira (21), em suas redes sociais, a lenta retomada da esquerda na América Latina. Segundo o militar, a oposição brasileira tem se fortalecido no país por culpa do presidente Jair Bolsonaro (PL), que “abraça corruptos”.
“A esquerda está voltando ao poder em quase toda a América do Sul. Uma prova contundente da incompetência da chamada direita para selecionar seus líderes e, principalmente, para por em prática as regras do liberalismo econômico, provar os benefícios do conservadorismo evolucionista e para praticar a responsabilidade social”.
Em 2018, Chagas chegou a concorrer para governador no Distrito Federal, pelo Partido Republicano Progressista (PRP), e, na época, teve o apoio de Bolsonaro.
“No Brasil, não soubemos explorar o nosso próprio êxito e, hoje, além de termos um presidente abraçado aos corruptos do PL e sendo orientado por um político que o considera um fascista e que enxerga Lula da Silva como estadista, corremos o risco de assistir à volta do Foro de São Paulo ao poder da República, como já acontece em nosso entorno”, continuou na publicação.
No último domingo (19), a Colômbia elegeu seu primeiro presidente de esquerda, o senador e ex-guerrilheiro Gustavo Petro. Ele venceu o milionário Rodolfo Hernández, em uma disputa acirrada.
Jornal de Brasília/montedo.com

Skip to content