Escolha uma Página

O presidente Jair Bolsonaro nunca esteve no escritório regional no Rio de Janeiro, que já custou R$ 1,7 milhão aos cofres públicos

A bancada do PT na Câmara apresentou requerimento de convocação do ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, para que ele explique a decisão do Palácio do Planalto de impor sigilo de 5 anos a informações referentes a funcionários lotados no gabinete regional da Presidência no Rio de Janeiro.
Segundo reportagem do jornal O Globo, o local foi criado no início do governo Bolsonaro, para que o presidente pudesse contar uma sala para para trabalhar quando estivesse na cidade. Entretanto, Bolsonaro nunca esteve no local, que já custou R$ 1,7 milhão.
Além disso, a reportagem do jornal esteve pessoalmente no gabinete em duas ocasiões, mas não encontrou nenhum funcionário no local. Hoje, quatro servidores são pagos para ficar à disposição do presidente no local.
O Antagonista/montedo.com

Skip to content