Escolha uma Página

Vitaliy Skakun Volodymyrovych deve ser condecorado com título póstumo. Ucrânia reconheceu ato como “heroico” e de “memória eterna”

Mayara Oliveira
Um jovem ucraniano vem sendo chamado de “herói” em meio ao conflito entre a Rússia e a Ucrânia. O fuzileiro Vitaliy Skakun Volodymyrovych sacrificou a própria vida para impedir o avanço de tropas russas que invadiam o país do Leste Europeu.
O relato foi feito em uma publicação nas redes sociais do Estado-Maior General das Forças Armadas ucranianas.
O episódio aconteceu no momento em que tanques russos se aproximavam da ponte de Henichesk, na região de Kherson, que fica a cerca de 500 km de Kiev. Sem conseguiur abandonar a ponte a tempo, ele acabou se posionando à frente dos veículos para conseguir explodir as tropas.
“Segundo os seus companheiros de armas, Vitaly comunicou que ia explodir a ponte. Em seguida, ouvimos uma explosão.”
As forças ucranianas dizem que a atitude do fuzileiro ajudou a “atrasar o avanço do inimigo”, permitindo ainda que os militares ucranianos que o acompanhavam se reagrupassem em segurança.
Vitaliy Skakun Volodymyrovych deve ser condecorado com um título póstumo. A secretária de Estado ucraniana Emine Dzheppar falou num “feito heróico”, que ficará na “memória eterna”.
METRÓPOLES/montedo.com

Skip to content